Plenário do senado aprova destaques e projeto de distrato retornará à câmara dos deputados

Caixa reduz juros do crédito imobiliário e eleva a 80% cota de financiamento a imóvel usado

São Paulo, 24/08/2018 – A Caixa anunciou na sexta-feira, dia 24, redução no juro do crédito imobiliário e aumento da cota para financiamento de imóvel usado. Os juros caem até 0,5 ponto porcentual para operações com recursos da poupança.

A taxa mínima vai de 9% ao ano para 8,75% para imóveis no Sistema Financeiro de Habitação (para unidades residenciais de até R$ 800 mil em todo País, exceto Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Distrito Federal, onde o limite é de R$ 950 mil). Para os imóveis residenciais acima dos limites do SFH, portanto enquadrados no Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), a taxa mínima caiu de 10% para 9,5% ao ano. Essa é a chamada taxa de balcão. Clientes e aqueles que recebem salário pelo banco podem conseguir taxas menores.

Em abril, o banco já tinha reduzido os juros do crédito imobiliário, após 17 meses com as taxas congeladas. Na ocasião, o banco também elevou o limite de financiamento de imóveis usados de 50% para 70%.

A redução de ontem foi possível graças ao lucro do banco no segundo trimestre, 34% acima do mesmo período do ano passado, que abriu uma folga de capital à instituição para poder emprestar mais. Além disso, a Caixa – que detém 69,3% de participação no mercado – precisou alinhar as taxas à da concorrência, que está mais agressiva no crédito imobiliário, principalmente, o Santander.

Em nota, o presidente da Caixa, Nelson Antônio de Souza, afirma que o corte nos juros facilita o acesso à casa própria e contribui para a retomada de investimentos no setor de construção civil. Neste ano, a Caixa tem R$ 82,1 bilhões disponíveis para o crédito habitacional.

Imóveis usados. Além de reduzir os juros, o limite de cota de financiamento de imóveis usados sobe de 70% para 80%. Com isso, é possível dar uma entrada menor na aquisição desse tipo de bem. “Se essas operações com menos exigência de entrada e juros menores forem facilitadas, naturalmente, movimenta-se o mercado”, afirmou o vice-presidente de Intermediação Imobiliária e Marketing do Secovi-SP, Flávio Prando.

Não houve anúncio ontem sobre mudanças nos financiamentos com recursos do FGTS. Inicialmente previstas para começar a vigor em 2019, as novas regras devem ser antecipadas para setembro. Entre as medidas anunciadas recentemente, está a ampliação do limite para financiamento de imóveis com recursos do FGTS para R$ 1,5 milhão. Até então, era de R$ 950 mil para São Paulo, Rio, Brasília e Belo Horizonte e de R$ 800 mil no restante do País (Luana Pavani – Luana.pavani@Estadao.com)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.