Como escolher um corretor para a equipe de vendas da sua imobiliária

A gestão de uma imobiliária é uma atividade crítica, e entre os principais desafios do gerenciamento de uma empresa como essa é a escolha de um bom corretor para fazer parte da equipe de vendas. Esse profissional deve contar com várias habilidades e tem uma grande responsabilidade junto à imobiliária.

Por isso, fazer uma boa contratação é fundamental para os resultados da empresa. Não tem ideia de por onde começar? Não se preocupe!

Neste post, nós vamos auxiliar você a entender como escolher um bom corretor, o que exigir desse profissional e como melhorar a sua equipe atual para aumentar os seus números. Confira!

O papel do corretor

O corretor de imóveis é peça fundamental em qualquer negociação de compra e venda imobiliária. Para começar, é obrigatório por lei que esse profissional esteja devidamente registrado no CRECI — Conselho Regional dos Corretores de Imóveis.

Ele é responsável por uma série de atividades dentro da rotina de compra, venda e aluguel de propriedades. Veja as principais.

Fazer uma análise da demanda

Uma das primeiras ações de um corretor, diante de um novo cliente, é levantar alguns dados essenciais para atender ao que ele busca em um imóvel. Ou seja, ter acesso às preferências do cliente que vão nortear a procura para que, assim, ele só ofereça o que esteja dentro do esperado.

O corretor deve ser capaz de reconhecer os anseios do comprador para que tudo se torne mais ágil no processo de compra e venda. Para isso, algumas informações são extremamente importantes, como:

  • tipo de imóvel: casa ou apartamento;
  • finalidade: se o objetivo da aquisição do imóvel será para moradia ou investimento;
  • valores: deve haver uma faixa de preço correspondente que se encaixe aos imóveis, para que o corretor não saia em busca de unidades que não façam parte da realidade financeira do cliente;
  • localização e entorno do imóvel: saber se o cliente deseja que haja um farto comércio próximo ou se faz questão de uma boa infraestrutura de transporte, entre outros.

Avaliar o imóvel

Após esse primeiro momento de entender o que o cliente realmente quer, vem o passo que se refere à avaliação das opções feitas pelo corretor. Esse profissional tem a capacitação técnica necessária para avaliar os imóveis e fazer uma análise mais detalhada de cada um deles.

Ela vai se basear em alguns fatores essenciais que podem interferir no valor da propriedade, como a localização, o tamanho do imóvel, se está bem conservado, se necessita de alguma reforma ou reparos e outras questões que contam muito na avaliação.

Com essas observações em mãos, é possível atribuir o preço pela unidade e se realmente está compatível com suas características. Se não, cabe ao corretor fazer as devidas propostas.

Nessa fase, ocorre o agendamento e o acompanhamento das visitas. O corretor se incumbe de apresentar o imóvel ao cliente, mostrando suas características.

Verificar a veracidade dos documentos

Essa parte é bem delicada na negociação, visto que um documento irregular ou mesmo esquecido pode ser o suficiente para invalidar uma transação imobiliária. Trata-se de uma atribuição que exige certo conhecimento técnico — tendo que conferir tanto os papéis referentes ao imóvel quanto os pertencentes ao proprietário.

Por isso, verificar a veracidade dos documentos exigidos na transação, assim como conferir os mesmos é uma tarefa do corretor de extrema importância e que demanda bastante dedicação.

Apresentar todas as certidões

Da mesma forma, cabe ao corretor a conferência das certidões — uma vez que asseguram que o imóvel em questão esteja livre de qualquer dívida ou pendência que possa ficar a cargo do novo proprietário, como condomínios em atraso, parcelas com bancos, pendências de IPTU, entre outras.

Respeitar o Código de Ética da classe

Outra função do corretor de imóveis é cumprir e zelar para que seja respeitado o Código de Ética da profissão. É nesse documento que constam todos os valores e condutas que devem ser seguidos por esses profissionais.

Destaca-se a busca constante pelo aperfeiçoamento profissional das técnicas de transações imobiliárias e manter sempre o prestígio junto às entidades de classe. Respeitar o Código de Ética requer seguir atitudes sérias e evitar algumas práticas que não se alinham a uma boa conduta desse profissional. São elas:

  • assumir trabalho que, para o seu desempenho, o corretor não tenha a qualificação adequada;
  • aceitar tarefas fraudulentas;
  • tirar cliente de outro corretor etc.

Não causar dano ao comprador

O corretor deve atuar com a finalidade precípua de proteger o cliente e atendê-lo em todas as suas necessidades e expectativas. Uma de suas funções básicas é evitar que ele sofra qualquer tipo de dano moral, ético ou material.

Ele deve saber que se acontecer, responderá civil e penalmente a toda e qualquer acusação pelos seus atos. Algumas causas que incidem no processo são: imperícia, negligência, infrações éticas e imprudências.

A equipe de vendas

A equipe de vendas é formada por todos os corretores da imobiliária e sua função é conseguir realizar o máximo de negociações possível para gerar renda para a empresa. No entanto, essa atividade pode ser um tanto complexa, a depender do mercado de atuação e a localização da empresa.

Por isso, a melhor opção é investir na contratação dos melhores profissionais para compor o seu time de vendedores. É preciso observar uma série de itens, como habilidade de vendas, organização, capacidade de cumprir prazos, facilidade de trabalhar em equipe, entre outras características que demonstrem que aquele profissional será uma boa aquisição para o time.

Como escolher um bom corretor

Para auxiliar você a escolher um bom corretor e melhorar os resultados de sua imobiliária, nós vamos listar algumas atitudes que podem ser tomadas. Acompanhe conosco!

Divulgue as vagas adequadamente

O primeiro passo para uma boa contratação é a divulgação das vagas nos canais adequados. Afinal, não tem como o bom corretor visualizar a sua oferta de emprego se ela não for bem divulgada.

Opte por locais que são frequentados por corretores de imóveis, como sites especializados em compra e venda de propriedades, grupos específicos de discussão, como os criados no Facebook, entre outras opções de divulgação.

Outro ponto a ser observado nessa fase é a composição da oportunidade. Deve-se deixar claro quais são os requisitos para a vaga, evitando currículos que não cumpram aquilo que se espera.

Estabeleça critérios de seleção

Na hora de buscar por um bom corretor para a sua empresa, é preciso estabelecer alguns critérios de seleção, entre aquilo que você considera mínimo aceitável e o que pode ser um diferencial.

Sendo assim, quando você começar a receber os currículos dos corretores interessados na vaga divulgada, já poderá começar a dividi-los de acordo com o seu nível entre o aceitável e o desejável.

Dessa forma, caso receba muitos currículos, você não perderá tempo com aqueles que não alcancem o mínimo exigido e poderá focar aqueles que apresentam algum tipo de diferencial.

Invista em treinamento

É claro que bons corretores não precisam ser encontrados apenas fora da empresa, no mercado de trabalho. É possível que você já conte com boas peças dentro de sua equipe.

No entanto, para auxiliar no florescer de certas habilidades, o correto é investir em treinamentos para que o profissional possa exercer todas as funções de corretor com o máximo de eficiência.

Essa opção é melhor do que buscar mão de obra fora da imobiliária, pois você já conhece o profissional, suas capacidades e potencialidades, evitando a contratação de alguém que não tenha o perfil da empresa.

Tenha uma boa remuneração e benefícios

Os melhores profissionais estão sempre em busca de novos desafios e são motivados por resultados. Para que eles se interessem pela vaga que você está disponibilizando, é preciso contar com uma boa remuneração.

Afinal, os melhores querem e se prepararam para receber mais. Mas não apenas uma boa remuneração pode atrair os bons corretores, é preciso investir também em alguns benefícios que possam interessar.

Entre a lista de vantagens que podem fazer a diferença na hora de atrair os melhores profissionais para a sua imobiliária estão plano de saúde, auxílio-educação, flexibilidade de horário, entre outros benefícios.

Diminua a rotatividade de profissionais

Algumas imobiliárias têm a capacidade de atrair bons profissionais, mas seu principal problema está em manter os corretores dentro da empresa. A rotatividade pode ser uma ameaça para os negócios.

É preciso desenvolver certas estratégias para motivar e manter os talentos encontrados durante as seleções na empresa. Entre as atitudes que podem ser tomadas para isso, podemos destacar:

  • criar um ambiente de trabalho agradável;
  • comissões de acordo com o praticado no mercado;
  • transparência nas negociações;
  • investimento em práticas de integração da equipe;
  • confraternizações e reuniões especiais;
  • criação de metas possíveis e estimuladoras.

Quanto melhor o clima de trabalho dentro da imobiliária, maior será a probabilidade de que os melhores corretores continuem a fazer parte do time e ajudem o negócio a crescer. A equipe de vendas é o motor da empresa e, por isso, seus integrantes devem ser os melhores profissionais do mercado. Investir na contratação e saber como escolher um corretor pode fazer toda a diferença — é o primeiro passo para o sucesso da imobiliária.

Esperamos que a leitura deste artigo tenha sido tão prazerosa quanto escrevê-lo. Você tem alguma dúvida ou comentário acerca do assunto? Conte para nós aqui embaixo, vamos adorar ouvir você!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.