Familia consultando financiamento imobiliário

Como funciona o financiamento de imóveis

Então, você está em busca de comprar a casa própria, não é mesmo? Porém, para chegar até esse objetivo, é preciso enfrentar um dos grandes desafios para adquirir uma propriedade — entender como funciona o financiamento de imóveis.

Não raramente, as pessoas não possuem o valor total para comprar à vista o seu imóvel e, por isso, precisam recorrer aos bancos para realizar o sonho de adquirir a casa própria. No entanto, os trâmites do financiamento podem assustar.

Mas não se preocupe! Justamente pensando nisso, produzimos este post, que vai ajudar você a entender de uma vez por todas como funciona o processo para financiar um imóvel e quais as exigências das instituições financeiras. Aproveite a leitura!

financiamento imobiliário

O que é um financiamento de imóveis?

Em termos gerais, o financiamento habitacional é uma linha de crédito exclusiva desenvolvida pelos bancos para realizar o empréstimo para a compra de imóveis. Nele, a instituição financeira disponibiliza a quantia necessária para adquirir uma propriedade e a pessoa deve pagar diretamente ao banco por meio de parcelas mensais.

Para quem deseja prosseguir com a compra de um imóvel, mas não conta com todo o dinheiro necessário para fechar o negócio, essa é uma das melhores opções. Nesse caso, basta que o comprador disponibilize um valor determinado para a entrada, que geralmente varia entre 10% e 20% do valor da propriedade desejada.

Quais são os tipos de financiamento de imóveis?

Existe mais de um modelo de financiamento, e, por isso, o comprador deve estar atento a todas as opções, a fim de realizar o melhor negócio possível, fugindo de juros muito exorbitantes e outros encargos. Entre as principais alternativas, estão as seguintes!

Financiamento pelo FGTS

Nesse modelo, o valor da propriedade desejada e o seu financiamento contam com limites determinados periodicamente. Aqui, pode-se usar os recursos adquiridos por meio do FGTS — Fundo de Garantia por Tempo de Serviço — para contribuir com o pagamento do imóvel.

Nesse tipo de financiamento, as taxas de juros são mais baixas. No entanto, há uma série de regras que devem ser respeitadas, como renda máxima da família, valor do imóvel financiado, entre outras.

Financiamento direto com a construtora

O financiamento diretamente com a construtora pode ser um bom negócio para o comprador, pois permite uma maior flexibilização de valores e de parcelas, bem como a possibilidade de negociação.

Entretanto, essa modalidade pode apresentar alguns riscos. Por exemplo, a construtora pode ter financiado a construção do imóvel com o banco e, se por acaso ela falir, o comprador pode perder o bem para a instituição financeira.

Financiamento pelo SBPE

No financiamento realizado pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo, não existe nenhum tipo de restrição quanto à renda do comprador. Já o valor do imóvel financiado deve estar de acordo com o estabelecido pelo Sistema Financeiro da Habitação.

Vale ressaltar que é possível realizar o financiamento de imóveis que estejam fora daquilo que é descrito no SFH. Porém, nesses casos, os juros podem passar de 12%, o que inviabiliza o negócio.

Quais são as vantagens do financiamento de imóveis?

Como você já pôde perceber, o financiamento é uma ótima oportunidade para quem deseja adquirir o imóvel dos sonhos, mas não possui o montante em dinheiro para pagar à vista. Para quem não quer deixar o sonho da casa própria para lá, o financiamento é a opção ideal. Veja outras vantagens que ele oferece para quem está em busca da casa dos sonhos!

Investimento em um bem próprio

Ao financiar um imóvel, você não apenas adquire um produto, mas também investe em um patrimônio que será seu, e poderá ser reavaliado e utilizado em diversas negociações no futuro. Quem possui seu próprio imóvel, estará sempre munido de um grande facilitador para negociações, já que ele poderá ser usado como garantia em transações e negociações com instituições financeiras.

Ao optar pelo aluguel de um imóvel, você estará desembolsando uma enorme quantia anual para uma propriedade que não é, e não será sua. Ao somar todo o dinheiro gasto em anos pagando aluguel, você poderá perceber o tamanho do montante que foi despendido para que, no final das contas, você não possua sua casa própria.

Além do mais, todo mundo sabe que investir em imóveis é a opção mais certeira para quem deseja garantir estabilidade no futuro: o mercado imobiliário só tende a crescer e as propriedades vão se valorizando com o tempo, o que significa que, posteriormente, você poderá vender seu imóvel por um valor superior ao preço pelo qual o adquiriu.

Utilização imediata do imóvel adquirido

Diferentemente de um consórcio imobiliário, por exemplo, ao financiar um imóvel você não precisa esperar tempo algum para obtê-lo imediatamente. Independentemente do tempo que você demorará para pagá-lo, assim que a negócio for fechado, você já terá a sua propriedade em mãos.

Para quem tem urgência e deseja morar na casa própria ou começar um novo negócio em um galpão ou loja, o financiamento é a opção mais vantajosa e interessante. Em consórcios, você poderia demorar a mesma quantidade de anos para pagar seu imóvel e ainda dar o azar de ser sorteado apenas anos depois das primeiras parcelas pagas.

Possibilidade de usar o FGTS como parte do pagamento

Ao optar pelo financiamento imobiliário, você tem a possibilidade de usar o FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) como parte do pagamento. O governo permite que, em casos específicos como esse — a compra de um imóvel —, o FGTS seja sacado.

Você pode utilizá-lo para dar entrada no imóvel dos sonhos ou, caso já possua esse valor em mãos, ele é possível empregá-lo para amortizar parcelas devedoras, diminuindo o tempo de pagamento e o valor a ser desembolsado.

Obtenção de subsídio do governo

O sonho da casa própria falou mais alto e você decidiu começar de vez um financiamento para obter o imóvel dos sonhos. Porém, os valores não se adequaram muito ao seu bolso e você precisa de uma ajudinha. Isso é possível!

Dependendo da sua faixa de renda mensal, o governo pode auxiliá-lo por meio da oferta de um subsídio na hora do financiamento do imóvel. Assim, é possível adequar o valor das parcelas às possibilidades da sua renda familiar, sem precisar passar aperto ou ter que enxugar o seu orçamento.

Para saber quanto de subsídio você pode ganhar (pois é necessário avaliar a renda bruta familiar, entre outros quesitos), é essencial que faça uma simulação na imobiliária ou banco responsável pelo financiamento. Assim, você terá em mãos todos os dados de que precisa para realizar um bom planejamento financeiro para a sua família.

Possibilidade de reformar e personalizar seu imóvel

Outra grande vantagem do financiamento de imóveis é que, como investirá no seu próprio patrimônio, ele é seu e você pode fazer com ele o que quiser! Diferentemente de quando alugamos uma propriedade, na qual há uma série de cláusulas, limitações e proibições no que diz respeito a reformas, você pode personalizar o seu imóvel da forma que quiser!

Vale quebrar paredes, reformar quartos e modificar completamente a estrutura da casa: tudo é possível quando você adquire a sua casa própria. Essa vantagem é essencial para quem acabou de começar a família, ou deseja ter mais filhos: qualquer projeto pode ser iniciado e a sua casa pode ficar exatamente do jeitinho que você sonhou!

Como funciona um financiamento?

Muita gente se pergunta como funciona o financiamento de imóveis e quais são os primeiros passos a serem dados nessa empreitada. Portanto, vamos elencar cada uma das etapas pelas quais você precisa passar para realizar a transação mais segura e vantajosa para o seu bolso!

O primeiro passo é escolher o perfil de imóvel ideal para você e entrar em contato com o proprietário. Após essa fase, é preciso escolher entre as diversas opções de financiamento no mercado, dando preferência às menores taxas. Escolhida a instituição, é necessário entrar em contato com o setor responsável pela habitação e reunir toda a documentação exigida pelo banco para dar início ao processo de financiamento.

A princípio, será realizada uma análise de crédito, na qual a instituição decidirá se o comprador tem condições de realizar os pagamentos referentes às parcelas do financiamento. Após a sua aprovação, o banco vai realizar uma avaliação do imóvel, para verificar se ele realmente vale o valor pelo qual está sendo negociado, afinal, a propriedade é a garantia do empréstimo.

Feito isso, é assinado o acordo de financiamento e o banco libera os valores para a compra do bem. Sendo assim, passa-se aos outros trâmites administrativos, como a transferência da escritura em cartório.

Quais são as condições de pagamento?

Hoje em dia, o que diferencia os financiamentos habitacionais oferecidos pelas diversas instituições financeiras presentes no país são as condições de pagamento, que são formadas pelas taxas de juros cobrados, mais o número de parcelas e o valor máximo de imóvel.

Uma vez que o financiamento de uma propriedade é uma dívida de muitos anos — e caso você faça um mau negócio, pode acabar por pagar uma quantidade enorme de juros e encargos —, é fundamental escolher bem entre todas as ofertas.

O ideal é realizar uma série de simulações antes de decidir por qual instituição você vai optar na hora de realizar o seu financiamento. Existem simuladores automáticos disponibilizados pelos bancos que podem ajudá-lo nessa escolha: são super fáceis de serem acessados!

Por meio dos sites dos bancos, você consegue ter uma ideia clara do valor que terá que desembolsar e por quanto tempo, sem precisar sair de casa!

Quais pré-requisitos são considerados?

O primeiro requisito para adquirir um imóvel via financiamento é estar com todas as suas contas em dia. Caso você tenha alguma dívida, o banco não vai aprovar o seu cadastro. Por isso, o primeiro passo é organizar todas as suas finanças.

Uma boa dica é, antes de tudo, realizar um planejamento financeiro familiar. Inclua nele todos os seus gastos atuais e suas fontes de renda. Registre receitas e despesas, e faça projeções para o futuro. É importante que você tenha em mãos todas as informações necessárias para realizar um financiamento de forma tranquila, sem ter que lidar com situações imprevistas que podem arruinar sua saúde financeira.

Portanto, preocupe-se em entender melhor todos os seus aspectos financeiros atuais e selecione todos os gastos superficiais que você poderia cortar para se dedicar ao financiamento de forma mais tranquila. Ao colocar tudo no papel, você vai perceber a quantidade de gastos indevidos que poderiam ser evitados para um bem maior.

Em seguida, é preciso reunir a documentação exigida, a sua e a do imóvel. Esses documentos podem variar um pouco de acordo com a instituição financeira escolhida, mas, geralmente, são RG, CPF, comprovante de renda e de estado civil. A instituição ficará responsável por indicar a você tudo o que é necessário para essa etapa do processo.

Por parte do imóvel, é necessária a obtenção da avaliação, que é realizada por um engenheiro específico indicado pelo banco exclusivamente para realizar esse trabalho. É preciso também que o comprador conte com uma reserva de capital, além da entrada para bancar todo o processo de financiamento e de documentação, que pode ser um pouco elevado.

Quais são as vantagens no financiamento de imóveis?

Comprar um imóvel e realizar o sonho da casa própria é o desejo de muitos brasileiros. No entanto, o poder aquisitivo da maioria da população e a falta de planejamento impedem que a realização desse objetivo possa acontecer e alguns optam pelo aluguel — que pode ser uma péssima escolha para o seu bolso em longo prazo.

Boa parte das pessoas não tem condições de arcar com a compra à vista de uma propriedade, contudo, não é necessário abrir mão do sonho de ter uma casa ou apartamento para chamar de seu. Assim sendo, o financiamento de imóveis é uma ótima forma para adquirir uma propriedade sem possuir todo o dinheiro necessário para a sua compra. Pense nisso e faça algumas simulações! O sonho da casa própria pode estar mais perto do que você imagina.

Agora você já sabe como funciona o financiamento de imóveis! É bem mais simples do que você pensava, não é mesmo? Seguindo todas essas dicas, você estará apto a fazer um ótimo negócio e investirá no seu futuro e no da sua família.

O que achou deste artigo? Queremos saber a sua opinião e esclarecer qualquer dúvida! Deixe seu comentário no post para continuarmos essa conversa por aqui!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

  1. Excelente artigo.

  2. Nossa, realmente é bem mais complicado do que no financiamento de veículos, é preciso estudar bastante.

  3. Ótima opção pra compra de Imóveis .

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.