Confira os motivos para morar em um condomínio sustentável

Confira os motivos para morar em um condomínio sustentável

Imóveis mês das Mães

Projetado para provocar menor impacto à natureza, o condomínio sustentável se destaca como solução em moradia. Essa modalidade de empreendimento opera com menores custos, tanto ambientais quanto econômicos, pois gerencia seus recursos e privilegia o uso de energia limpa. Reaproveitamento é outro aspecto que faz parte do dia a dia do empreendimento voltado à sustentabilidade.

O conjunto desses aspectos tem grande influência no cotidiano dos moradores, já que produz ganhos imediatos e de longo prazo. Conheça mais sobre empreendimentos sustentáveis e as excelentes razões para morar em um deles!

O que é o condomínio sustentável

Para um empreendimento imobiliário ser considerado sustentável, precisa cumprir determinados critérios. Os requisitos a serem atendidos abrangem desde o emprego de materiais ambientalmente corretos até elementos ligados à concepção arquitetônica do condomínio.

Isso porque o edifício sustentável deve promover melhoria da qualidade de vida, gerar economias, favorecer o desenvolvimento social, preservar o meio ambiente e trazer maior equilíbrio ao ecossistema.

Vantagens de morar em um condomínio verde

A preocupação com a sustentabilidade está em plena evidência, e isso não é tendência passageira. É notável, em todos os setores, ações no sentido de causar menor impacto possível à natureza.

Inclusive porque as iniciativas relacionadas ao meio ambiente alavancam o bem-estar coletivo. Nesse contexto, as moradias sustentáveis proporcionam múltiplas vantagens, como você vai conferir abaixo!

Menor gasto com a conta de água

Nos condomínios sustentáveis, a redução dos desperdícios favorece o ambiente, ao mesmo tempo em que diminui gastos. Assim é com a água, sua economia e reúso, partes fundamentais do consumo racional.

Tais soluções abrangem a instalação de torneiras automáticas com temporizador, bem como o uso da descarga de duplo acionamento. Em se tratando desse equipamento, a otimização chega a impressionar, pois ele libera no máximo 6 litros de água, bem menos do que os 14 litros consumidos — em média — pelas descargas convencionais.

A reutilização da água da chuva e o plantio de jardins com baixa exigência de rega são mais ações sustentáveis que fazem parte da rotina de um condomínio verde. O controle da irrigação de áreas ajardinadas e a instalação de medidores individuais de água também estão entre as medidas que visam a correta utilização dos recursos hídricos no condomínio.

Menor gasto com a conta de luz

A utilização dos recursos energéticos, quando pautada em total aproveitamento, transforma-se em benefícios no edifício sustentável. Primeiro, em função da redução do consumo de energia elétrica representar maior equilíbrio ambiental.

Depois, pela economia financeira originada na diminuição do uso de eletricidade. Tais pontos positivos são alcançados, principalmente, a partir da utilização da luz solar na iluminação, energia limpa capaz de ocasionar grandes reduções no consumo do condomínio.

Menor taxa condominial

As vantagens de se morar em um condomínio sustentável alcançam o orçamento doméstico. Dessa maneira, é possível perceber no bolso os ganhos de viver em uma construção com menores custos de operação e melhor destinação dos recursos.

Essas economias aparecem nas taxas condominiais menores, quando comparadas às percebidas nos edifícios não-sustentáveis. Afinal, entre os principais gastos nos prédios estão, justamente, os relacionados ao consumo de água e energia elétrica.

Em se tratando das manutenções periódicas, que pesam bastante nas contas do condomínio, os empreendimentos sustentáveis também demonstram ser compensadores.

Isso em decorrência dos seus materiais ecologicamente corretos mostrarem alta durabilidade e ótima performance. Veja, a seguir, algumas amostras de materiais sustentáveis usados nas construções verdes:

  • bioconcreto: consegue regenerar as rachaduras pela ação de bactérias;
  • lâmpadas de LED: duram muito, têm alta eficiência e não contêm materiais prejudiciais;
  • argamassa de argila: aparece para substituir o cimento, tem efeito termoacústico e serve como isolante para evitar umidade.

O uso dos materiais acima elencados, e de inúmeros outros, gera importantes economias e menores custos à manutenção do condomínio. Ou seja, morar em um empreendimento sustentável equivale a ter ganhos diretamente relacionados à aplicação dos produtos ecologicamente corretos.

Maior integração com os espaços naturais

Nas edificações sustentáveis, a integração do verde ao espaço de moradia tem finalidades bastante práticas. Veja que as árvores, folhagens e gramados existentes nesses empreendimentos contribuem para o controle da temperatura nos apartamentos.

A presença das plantas também ajuda a limpar o ar, bem como minimiza os transtornos da poluição sonora. Nos condomínios onde há horta comunitária, o plantio de legumes, hortaliças e frutas funciona como autêntica terapia para os moradores.

Em edifícios com telhado vivo, a beleza do verde aponta o direcionamento sustentável da construção. Os ecotelhados ainda isolam o edifício da radiação direta do sol, permitem temperaturas internas sem picos de calor e maior conforto térmico nos dias frios.

Melhor qualidade do ambiente

Quem vive em um edifício sustentável usufrui da qualidade do ambiente, visto que a construção é realizada sem materiais nocivos — a exemplo de compostos orgânicos voláteis. Nessa modalidade de empreendimento, até mesmo o desenho arquitetônico é pensado para garantir conforto térmico e acústico.

Quanto à vegetação integrada ao espaço de moradia, proporciona clima mais ameno e menos poluentes em suspensão. Tais fatores tendem a colaborar para o bom funcionamento do sistema respiratório, e, aliados aos demais pontos aqui mencionados, ajudam a fazer a vida nos condomínios sustentáveis mais saudável.

Maior atratividade dos apartamentos

As características relacionadas à sustentabilidade se revelam decisivas para a atratividade dos empreendimentos imobiliários. Veja que o apartamento no condomínio estruturado para causar baixo impacto ambiental tem apelo diferenciado.

Isso acontece pelas vantagens que o imóvel oferece, somadas à questão de a responsabilidade ambiental ter crescente presença nas decisões de consumo. A junção desses elementos leva à maior valorização patrimonial, relevante destaque dos residenciais sustentáveis.

Por último, vale ressaltar que as práticas e soluções implantadas no condomínio sustentável são planejadas de acordo com as características de cada empreendimento. Portanto, variam de um edifício a outro, mas sempre com foco na economia e máximo aproveitamento de recursos. Dessa maneira, as construções pautadas na sustentabilidade conjugam o melhor de dois mundos, por agregarem benefícios aos moradores enquanto reduzem os impactos sobre o meio ambiente.

Agora que você está bem informado sobre a questão da sustentabilidade nos edifícios, descubra como a reciclagem de lixo ajuda nas contas do condomínio!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.