Saiba como funciona o contrato digital e suas principais vantagens

Saiba como funciona o contrato digital e suas principais vantagens

O contrato digital é uma das novidades tecnológicas que chegou para simplificar as transações imobiliárias. Utilizar essa alternativa nos negócios fará com que você de agora em diante ganhe tempo, dinheiro e ainda agilize bastante suas atividades imobiliárias. Afinal, quem não quer se livrar da burocracia que envolve cada negociação?

Esse sistema permite a otimização do trabalho por meio de versões digitalizadas do contrato de compra e venda. Ou seja, tudo aquilo que presenciamos há muito tempo no papel, pode ser feito agora de forma digitalizada — ou seja, de maneira simples, ágil e otimizada.

Neste post, você vai conhecer essa possibilidade de negociar que, além de tornar esses trâmites mais práticos e rápidos, garante que o corretor tenha mais tempo para se dedicar aos seus clientes. Continue a leitura e confira!

O que é o contrato digital?

Trata-se de uma versão digitalizada do contrato tradicional. Tem como principal objetivo a simplificação de um processo longo e burocrático, que envolvia muitas idas ao cartório e a providência de alguns documentos, em alguns casos enviados por correio para a legitimação de um contrato locatício, por exemplo.

Com esse sistema, as coisas são resolvidas por meio de uma plataforma segura, que põe fim a toda aquela burocracia que ocorria após o processo de venda ou locação de imóvel. Para a segurança da negociação, a finalização se dá por intermédio de uma assinatura com certificação digital.

Na verdade, essa forma de contrato facilita, principalmente, aquelas negociações em que as pessoas moram em cidades diferentes. Hoje, isso é possível e o envio de documentos ocorre por canais seguros, como o e-mail ou mesmo um aplicativo.

Vale ressaltar que para que o contrato seja validado é necessária uma Autoridade Certificadora que garante a identidade do signatário. O Instituto Nacional de Tecnologia da Informação é o órgão responsável por verificar as Autoridades Certificadoras.

Como funciona?

O processo todo funciona com a ajuda de uma plataforma utilizada pela imobiliária para esse fim, o que facilita muito a vida tanto do cliente como da empresa. Isso porque, todos os envolvidos terão acesso ao contrato de forma segura, por meio do aplicativo que pode ser acessado pelo smartphone, tablet ou computador.

Com uma assinatura digital — que garante legitimidade ao documento — é possível se adequar às regras dessa tecnologia e, assim, fechar negócio com alguns cliques, sem burocracia e com muita praticidade e rapidez.

Após isso, o contrato devidamente assinado digitalmente se manterá como um documento digital que pode, inclusive, ser enviado por mensagem eletrônica, tornando o processo bem mais simples e rápido.

A partir desse ponto, o contrato assinado fica à disposição dos interessados como um documento digital, podendo ser enviado pelos variados canais da internet.

Quem regulamenta a utilização do contrato digital?

As diretrizes para a utilização desse tipo de contrato foram instituídas pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ICP-Brasil) e pelos devidos comitês que fazem parte dessa área. A regulamentação se dá pela Medida Provisória 2.200-2 do Código Civil Brasileiro.

Vale lembrar que os documentos devem estar de acordo com as exigências determinadas pelo ICP-Brasil, caso contrário sua validade fica comprometida.

Quais são as vantagens do contrato digital?

O contrato digital vem ganhando aos poucos a preferência das imobiliárias e de seus clientes nas negociações. Isso, obviamente, tem a ver com a agilidade e a inexistência de burocracia que esse tipo de contrato garante aos usuários. Confira, as principais vantagens que esse modelo oferece. Veja!

Rapidez na negociação

Os contratos tradicionais demoram um certo tempo para, finalmente, chegar às mãos do cliente. Isso porque esse tipo de transação passa por uma série de etapas que tornam o processo mais moroso, como ler muito bem, a assinatura ter que passar por várias pessoas, ir ao cartório e providenciar toda a documentação para, só então, ter em mãos o documento definitivo.

Isso, sem falar que pessoas que moram em outras cidades devem contar com os correios para fechar negócio. Muitas vezes, precisam se locomover, dependendo do contrato, para o local da negociação para legitimá-la.

Tendo em vista que hoje a vida das pessoas é mais atribulada com variadas tarefas na rotina diária, contar com um processo mais rápido sem tanta burocracia, como ocorre com o tradicional, faz a diferença.

Sem contar que sobra tempo para resolver outros detalhes que envolvem a pós-negociação, como providenciar a mudança, no caso da compra para fins de moradia, ou mesmo para preparar o imóvel quando o propósito da compra é o investimento.

Segurança

A segurança na negociação feita por contrato digital pode ser bem superior quando comparada àquela feita de forma tradicional. A explicação disso é o fato de ela ter sido regulamentada por Medida Provisória (que trata especificamente desse tipo de contrato em transações imobiliárias), assim como por sua padronização estipulada pelo ICP-Brasil.

Dessa forma, você tem mais garantias, e na dúvida é só fazer uma conferência de que tudo foi feito conforme as exigências legais, tendo a certeza de um contrato limpo e seguro.

Redução de gastos

Alguns contratos podem ter muitas páginas e vias. O gasto financeiro com esse trabalho que envolve muito papel e impressão é grande. Somado a isso, ainda devem fazer parte da conta as taxas de cartório, traslados de documentos, entre outros custos atrelados ao trabalho com o contrato tradicional. No contrato digital, tudo isso deixa de existir, tornando o processo simples e mais barato para os envolvidos.

Sustentabilidade

Diante de tanto descuido com o meio ambiente, a eliminação do contrato em papel garante um impacto positivo na natureza. A adoção de documentos eletrônicos faz com que a empresa ganhe em sustentabilidade — uma vez que adotando esse tipo de contrato, a imobiliária usará em menos escala, energia, caixas para organização e diminuirá a produção de lixo.

Como você conferiu neste artigo, o contrato digital é uma opção que garante uma negociação mais rápida e segura. Hoje o que mais queremos são processos otimizados e sem toda aquela burocracia comum nos contratos tradicionais que nos prendem por muito tempo a uma série de fatores.

Gostou deste post? Siga-nos, então, nas redes sociais e mantenha-se informado sobre nossas atualizações. Estamos no Facebook, Instagram e Linkedin!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.