Plenário do senado aprova destaques e projeto de distrato retornará à câmara dos deputados

Em 2018, MRV pretende consolidar produção de 50 mil unidades por ano

São Paulo, 08/03/2018 – A MRV Engenharia planeja manter a trajetória de crescimento em 2018, consolidando um ciclo de produção de 50 mil imóveis por ano, entre lançamentos, vendas e entregas de obras.

Com isso, a companhia ficará mais próxima de atingir sua meta de 60 mil unidades por ano, que foi divulgada em dezembro de 2016, quando a produção ainda estava na ordem de 40 mil unidades por ano.

“O ano de 2018 será de consolidação das 50 mil unidades”, afirmou o copresidente da incorporadora, Eduardo Fischer, em entrevista ao Broadcast.

A MRV já chegou ao quarto trimestre de 2017 com 49,5 mil unidades lançadas, conforme dados anualizados, o que corresponde a uma alta de 55,1% frente ao mesmo trimestre de 2016. Na mesma base, as vendas atingiram 50,7 mil unidades (alta de 39,4%), e as entregas, 48,6 mil unidades (alta de 11,9%).

Na avaliação de Fischer, as condições do mercado imobiliário permanecem favoráveis em 2018, de modo que o primeiro bimestre manteve o ritmo de expansão dos lançamentos e das vendas. “O começo de 2018 está indo bem, seguindo a mesma toada dos trimestres anteriores”, comentou.

O executivo observou que a demanda é crescente no segmento de moradias populares, com boa disponibilidade de recursos para financiamento oriundos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ele lembrou que houve um gargalo no orçamento do fundo no fim de 2017, mas que a situação está normalizada deste então.

Fischer também descartou algum efeito mais severo sobre o mercado imobiliário em decorrência das incertezas com as eleições presidenciais e os recessos durante a Copa da Mundo.

“Não vejo as eleições atrapalhando. A procura por imóveis está subindo nos estandes, e, pouco a pouco, as pessoas se sentem mais confortáveis para fechar negócio”, explicou, citando juros e inflação sob controle, além de interrupção nas altas do desemprego. “No caso da Copa, com exceção de alguns jogos da seleção brasileira no fim de semana, o impacto sobre as vendas é irrelevante”.

Para manter o ritmo de crescimento dos negócios, a MRV pretende investir em torno de R$ 500 milhões na compra de terrenos neste ano, patamar semelhante ao de 2017. Já partir do ano que vem, a compra de terrenos será apenas para manutenção do estoque, não mais para expansão.

Fischer também estimou geração de caixa em 2018 superior à de 2017, fruto de mais vendas e repasses de clientes para o financiamento imobiliário.

Em relação aos resultados do quarto trimestre de 2017, com lucro e receita acima do esperado por analistas, o executivo disse que a melhora foi decorrente unicamente de crescimento das operações e ganhos de eficiência.

“Não teve efeito extraordinário. Estamos trimestre a trimestre aumentando os lançamentos e as vendas, o que expandiu a receita. Além disso, a margem aumentou, pois teve diluição de despesa. Fizemos a empresa crescer, melhorando a qualidade operacional”, sintetizou.

No quarto trimestre de 2017, as despesas comerciais da MRV totalizaram R$ 144 milhões, o equivalente a 8,3% das vendas. Um ano antes, esse patamar era de 10,3%. Por sua vez, as receitas gerais e administrativas totalizaram R$ 85 milhões, ou 4,9% das vendas, ante 5,4% um ano antes. (Circe Bonatellicirce.bonatelli@estadao.com)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.