Moradia compartilhada ganha impulso em São Paulo com novos prédios e startup

Entenda como funciona e quais os benefícios do imóvel compartilhado

Você provavelmente já conhece a febre que virou o coworking — os espaços de trabalho compartilhados. Essa é uma prática já conhecida e bem comum aqui no Brasil, muitas pessoas aproveitam seus benefícios. Mas e quanto ao imóvel compartilhado, você acha uma boa ideia?

Na verdade, há algum tempo essa moradia era só para estudantes e chamava-se república. No entanto, hoje, esse estilo de imóvel passou a ser comum entre outros segmentos da sociedade, como profissionais jovens em início de carreira.

Neste post, vamos falar sobre o imóvel compartilhado. Continue com a leitura e confira!

O que é moradia compartilhada?

São moradias compartilhadas por cerca de três pessoas que objetivam diminuir os custos, como aluguel, condomínio, contas de luz, internet, entre outros. Na verdade, o termo se refere àqueles que alugam quartos individuais e compartilham o resto da residência, como sala, cozinha, área de serviço e banheiro com os outros moradores.

As pessoas que optam por esse tipo de moradia chegaram à conclusão que ela garante economia e praticidade para muita gente, principalmente para quem deseja trabalhar ou estudar perto de casa.

De onde surgiu essa ideia?

Surgiu na década de 1970, por iniciativa dos dinamarqueses que buscavam uma forma mais inteligente de viver. A ideia, primeiramente, surgiu com a interação entre vizinhos. A partir daí, foi crescendo e se espalhou pelo mundo. Atualmente, esse tipo de moradia é comum em vários locais da Europa e cresce nas Américas.

Os espaços são planejados na planta para funcionar coletivamente. Para isso, as áreas comuns desses locais, que podem ser apartamentos ou casas, são arquitetadas de forma a facilitar o convívio por um grupo de pessoas, tornando tudo mais simples e acessível!

Como é o funcionamento da moradia compartilhada?

No imóvel compartilhado, cada morador tem seu próprio quarto, mas sala, cozinha, banheiro, lavanderia são espaços compartilhados. Por isso, lavar louça, limpar o chão e organizar os ambientes compartilhados são atividades que entram na divisão de tarefas, assim como pagar as contas e controlar os gastos.

Para que tudo dê certo e o local funcione muito bem, é necessário que haja um planejamento em conjunto. É comum em moradias desse tipo, as pessoas se reunirem uma vez a cada semana para discutirem o funcionamento e se há necessidade de melhorias. As finanças devem ser controladas, mas isso é feito pelo grupo de forma bem transparente.

Qual é o público-alvo?

Ha algum tempo, o público-alvo, aqui no Brasil, eram apenas os estudantes e ainda são os que melhor aproveitam — pois, a maioria não trabalha e são os pais que se responsabilizam pelas despesas. Quando vão para outra cidade, buscam locais que, além de serem mais baratos, são próximos às universidades nas quais estudarão. Geralmente são jovens de classe média ou alta.

Contudo, essa moradia que só era comum entre os jovens estudantes, hoje virou tendência para outro tipo de público: os recém-formados, que estão começando a trabalhar e que desejam fazer economia. Além disso, nada impede que outros públicos também a procurem, como uma forma de economizar e garantir o convívio social.

Quais os benefícios do imóvel compartilhado?

Engana-se quem pensa que os imóveis compartilhados por estudantes são bagunçados. Na verdade, as conhecidas repúblicas, como eram chamados no passado, deixaram uma imagem negativa.

Esses locais são muito bem organizados, já que os moradores se esforçam para terem uma boa convivência e conseguirem seus objetivos. Vamos relacionar os benefícios da moradia compartilhada e você saberá por que ela é opção de vida para muitas pessoas! Confira!

Gastar bem menos com aluguel

A maior vantagem de compartilhar a moradia é o preço, o aluguel é bem mais em conta. Quando o espaço é dividido entre um número maior de pessoas, fica bem mais fácil pagar. Imagine um estudante que vai para outra cidade ter gastos com um apartamento só para ele — fatalmente vai gastar o triplo do que gastaria.

Por outro lado, para quem está começando a vida e deseja comprar um apartamento, não há nada como começar a juntar dinheiro dessa forma.

Dividir gastos

Compartilhar as despesas também é muito bom, não é mesmo? Os gastos com vários itens, como condomínio, alimentação, água, energia, internet, entre outras coisas, são divididos entre os moradores. Sendo assim, esses valores passam a ser bem menores.

Compartilhar dos mesmos objetivos

Na moradia compartilhada devem morar pessoas com os mesmos interesses. Como exemplo, temos os estudantes que querem se graduar. Ter o mesmo objetivo evitará uma série de problemas de convivência.

Morar perto da faculdade

Além da economia com o transporte, o estudante que mora perto da faculdade tem a facilidade de ir e vir para o local de estudos mais vezes ao dia se quiser. Da mesma forma, o trabalho perto de casa evita problemas com o trânsito e, consequentemente, atrasos.

Não perder tempo

Não é fácil administrar uma residência, principalmente para os estudantes que saem da casa dos pais para morarem sozinhos. Eles têm que fazer todas as tarefas, como varrer, passar roupa, organizar, limpar, entre outras. A diferença é que nas moradias compartilhadas, tudo é dividido e não fica pesado para ninguém.

Garantir mais segurança

A segurança é uma questão que preocupa a todos hoje, principalmente se você mora sozinho. Sendo assim, muitos optam pelo imóvel compartilhado que oferece bem mais tranquilidade.

Possibilitar o convívio com outras pessoas

Para quem não gosta de ficar muito tempo sozinho, esse modelo de moradia oferece mais interação. É uma excelente forma de garantir companhia, nem que seja por alguns instantes do dia.

Para quem sai de casa para estudar ou opta por morar próximo ao trabalho, perder o convívio com a família pode ser difícil. Essa opção de vida beneficia isso também, o convívio com novas pessoas.

Como você pôde conferir, neste artigo, o imóvel compartilhado é, na verdade, um grande exercício de convivência. Cada moradia deve criar seu perfil e estipular regras que vão contribuir para a harmonia entre os moradores.

Você gostou deste post sobre imóvel compartilhado? Então, continue conosco e aproveite para assinar nossa newsletter. Assim, você ficará por dentro de nossas atualizações e as receberá via e-mail!

dividir aluguel
KZ Jabaquara

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Meu nome é Marcos
    Moro sozinho em uma casa de 4 cômodos vaga de garagem trabalho o tempo todo procuro alguém pra dividir aluguel
    Se for mulher de família melhor

  2. Sou estudante universitário, quase formando no curso de fisioterapia! E procuro algum lugar para morar em Anápolis-GO.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.