Entenda definitivamente a documentação necessária para aluguel ou compra de um imóvel

Entenda definitivamente a documentação necessária para aluguel ou compra de um imóvel

Está procurando um imóvel? A documentação de aluguel ou compra pode ser um desafio. Realizar uma mudança é um processo extremamente cansativo e com isso é fácil se esquecer de alguma coisa.

Qualquer documento deixado para trás pode impedir o negócio pretendido e trazer muita dor de cabeça. Por conta disso, reunir a documentação necessária deve ser uma prioridade e nada deve ser deixado para ser resolvido em cima da hora.

Não se preocupe. Criamos este post para ajudar você a conhecer e lembrar de toda a papelada necessária para comprar ou alugar um imóvel, poupando você de qualquer problema. Tome nota!

O processo de compra ou aluguel

É natural ficarmos animados com uma mudança, afinal, é uma vida nova em um local diferente. Só que não se engane. O processo de alugar ou comprar uma propriedade é muito complexo no Brasil e caso falte algum documento, o negócio não poderá ser fechado.

Com isso, você poderá perder algum prazo e acabar dando adeus a sua mudança. Assim sendo, a documentação deve ser prioridade. É preciso lembrar que alguns papéis devem ser retirados em cartório, o que demanda que você enfrente filas e tenha um determinado custo.

No caso da compra, são muito mais documentos e é preciso separar um bom dinheiro para poder juntar todos os papéis necessários ao processo, ainda mais quando falamos em um financiamento imobiliário, que é a forma mais comum da compra da casa própria. É preciso sempre se planejar para evitar surpresas.

Documentos para o aluguel

Existem basicamente duas maneiras de alugar uma residência: diretamente com o proprietário ou por meio de uma imobiliária. Vamos listar os papéis exigidos por uma empresa, pois em um negócio particular, o dono poderá exigir o que quiser.

Documentos pessoais

Esse item não tem segredo, são os documentos comuns em qualquer tipo de transação comercial: RG e CPF. Eles identificam o locatário e devem constar no contrato.

Certidão de casamento

No caso de você ser casado, boa parte das imobiliárias exigem a certidão de casamento. Caso não possua a original em bom estado, é possível retirar a segunda via no cartório no qual foi lavrado o compromisso, podendo chegar a um valor de R$40,00.

Comprovante de residência atual

É exigido também por boa parte das imobiliárias uma comprovação de residência atual, que pode ser uma conta de luz, telefone ou água. Correspondências com o carimbo dos correios também podem ser aceitas.

Comprovante de renda

O comprovante de renda é referente ao seu salário e algumas imobiliárias exigem que o valor bruto seja o triplo da taxa de aluguel, comprometendo apenas uma pequena parte de sua renda.

Ficha cadastral

A ficha cadastral é fornecida pela imobiliária e conta com diversos campos para preenchimento de dados pessoais apenas para um controle interno da empresa sobre seus clientes.

Fiador

É exigida a mesma documentação dos fiadores do imóvel. Caso você não conte com um fiador, é possível contratar um seguro fiança, apresentando também esse documento junto ao restante.

Documentos para a compra

O processo de compra é muito mais complicado que um aluguel e por conta disso exige uma gama maior de documentos. Além disso, alguns deles podem ser bem salgados para ter sua emissão.

Quando o imóvel é financiado, são ainda maiores as exigências. Sendo assim, separar algum dinheiro para gastar com a documentação pode ser uma boa ideia. Os papéis exigidos nesses casos são:

Documentos pessoais

Assim como para realizar o aluguel, na compra também é necessário apresentar os chamados documentos pessoais. O RG e CPF são utilizados para identificar o comprador.

Certidão de casamento

A instituição que vai financiar o imóvel pede a certidão que comprove o matrimônio, pois se trata de uma transação na qual será adquirido um bem e com isso pode haver disputas judiciais em caso de separação.

Comprovante de renda

É preciso comprovar a sua capacidade de pagamento por meio dos últimos três comprovantes de renda atuais. Ao optar por financiar seu imóvel em uma instituição bancária da qual você seja cliente, essa comprovação pode ser dispensada.

Declaração do imposto de renda

Caso você não seja isento, é preciso apresentar junto ao restante da documentação também a declaração do imposto de renda.

Vistoria do imóvel

O documento de avaliação do imóvel é exigido pelas instituições financeiras para a aprovação da transação e visa a comprovação do real valor da propriedade a ser financiada. O profissional responsável por avaliar é indicado pelo banco e pago por você. Os valores podem chegar a R$2.500,00, custo um tanto quanto salgado.

Habite-se

Normalmente esse documento é pago pela construtora da propriedade ao término da obra, mas alguns vendedores estão cobrando esse papel dos compradores em contrato.

Ele é expedido pela prefeitura da cidade que o imóvel foi construído e atesta sua conformidade com as exigências municipais. Sua apresentação é obrigatória para permitir o financiamento de uma propriedade. Os preços variam muito de cidade para cidade.

Declaração de débitos condominiais

Obtida para imóveis localizados dentro de condomínios, como apartamentos, esse documento demonstra que a propriedade não mantém nenhum tipo de débito com o condomínio na qual está inserida. O financiamento também exige esse documento, que pode ser emitido pelo síndico.

Certidão negativa de débito do IPTU

Outro documento necessário para poder realizar o financiamento de um imóvel junto ao banco é a negativa de débito do IPTU, emitida pela prefeitura e garantidora da não existência de nenhuma dívida com o município.

Certidões negativas em geral

Existem diversas outras certidões que podem ser exigidas pelas instituições bancárias na hora de fornecer um financiamento imobiliário. O processo é diferente em cada banco.

De modo geral as certidões mais comuns são as de cartórios de protestos e as de ações na justiça cível, do trabalho, criminal ou fiscal, que possam prejudicar a sua capacidade de pagamento ou até mesmo uma tomada do imóvel.

O sonho da casa própria pode se tornar um pesadelo rapidamente caso você não agregue todos os papeis exigidos pela instituição financeira responsável pelo financiamento da propriedade.

Lembre-se de sempre conhecer muito bem o processo e se informar para poder reunir toda a documentação de aluguel ou compra de um imóvel e não acabar perdendo uma boa oportunidade.

Uma boa dica na hora de buscar por uma nova residência é contar com ajuda especializada. Confira nosso próximo post e entenda por que é melhor comprar uma casa com uma imobiliária!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Se o inquilino não for aceito por falta de comprovação de renda necessária, é obrigação devolver a cópia dos documentos apresentados?

  2. Ótimas dicas, estou comprando um imóvel na planta, e tinha algumas dúvidas sobre as taxas. Este site ajudou muito.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.