Entenda os ciclos do mercado imobiliário e invista melhor

Entenda os ciclos do mercado imobiliário e invista melhor

Você já ouviu falar em ciclos do mercado imobiliário? Não? Pois saiba que de tempos em tempos, a indústria da construção passa por diferentes fases, e entendê-las pode ser um diferencial na hora de investir na compra de um imóvel.

Algum tempo atrás, estávamos vivendo um cenário de plena expansão, com muita oferta e procura de imóveis. Contudo, em pouco tempo, o mercado mudou.

Quem trabalha no ramo imobiliário sabe que essa é uma situação temporária: daqui a algum tempo, o mercado voltará a aquecer e os preços, a subir. Para ajudar você a entender melhor como funciona esse ciclo, criamos este post. Confira!

A situação atual do mercado brasileiro

Você já deve ter percebido que a palavra crise é uma constante na maioria das conversas de bar e roda de amigos. Mesmo que a mídia traga diversas notícias sobre a recuperação do mercado, a maioria dos consumidores ainda se encontra receosa.

Isso é muito comum em tempos de vacas magras, e com isso, o consumo cai, prejudicando os rendimentos dos mercados, inclusive do setor imobiliário. Hoje, o Brasil se encontra em recessão com uma leve inclinação para uma recuperação.

Algum tempo atrás, os imóveis eram planejados pelas construtoras e vendidos praticamente todos na planta, antes mesmo da finalização do empreendimento. O crédito imobiliário era farto e não havia problemas para vender imóveis.

A realidade agora é outra: o brasileiro está com medo de gastar e com isso, muitas famílias pensam duas vezes antes de comprar uma nova residência, o que leva a menos vendas e a construção de poucos empreendimentos.

Porém, já há luz no fim do túnel e o otimismo dos consumidores parece estar voltando. Dessa forma, podemos esperar que, em breve, o mercado se reaqueça e os preços dos imóveis voltem a subir.

Os ciclos do mercado imobiliário

Os preços dos imóveis no mercado são diretamente influenciados por uma série de variáveis, como o momento atual da economia, preços de insumos, política, demanda, oferta e outros fatores.

A depender de todas essas questões, o mercado flutua por, basicamente, quatro fases distintas, em um ciclo que se reinicia novamente de tempos em tempos. São eles:

Expansão

Essa é a fase mais próspera do mercado, e todos os fatores contribuem para um aumento significativo dos preços dos imóveis, aliada à rápida venda das unidades. Seja por um aumento de renda, baixo desemprego ou confiança dos compradores, por exemplo.

Esse é o período de vacas gordas, e os constantes resultados do setor imobiliário atraem os olhares de cada vez mais investidores interessados em ganhar dinheiro com a compra e venda de imóveis. Entre suas características estão:

  • preços em alta;
  • incentivos para a construção;
  • grande atividade construtiva;
  • poucos imóveis vagos;
  • aumento de renda e baixa de desemprego a nível nacional;
  • sentimento otimista da economia.

Excesso de ofertas

A expansão do mercado leva, de forma inevitável, a um excesso de oferta de imóveis no mercado. Esse é um dos primeiros passos para a recessão, e é aqui que investidores podem perder dinheiro.

ofertas mitre

Ao construir muito acima da demanda, acaba-se por gerar uma oferta que não é absorvida pelo mercado, causando um aumento de imóveis vagos e a desaceleração da valorização. Entre suas características estão:

  • menor atividade de construção;
  • aumento dos imóveis desocupados;
  • sentimento ainda otimista no retorno do crescimento;
  • estabilização dos preços das propriedades.

Recessão

O excesso de ofertas no mercado, aliado a outros fatores, como o aumento do desemprego, a diminuição do crédito imobiliário e a falta de otimismo na economia levam à recessão.

Nessa fase, a oferta de imóveis é maior que a demanda, o que leva a uma pressão pela redução de preços. Com isso, muitos investidores que realizaram a compra no período de excesso de ofertas por um determinado valor podem acabar tendo prejuízo. Entre suas características estão:

  • perda de capital no setor construtivo;
  • pessimismo dos players;
  • grande número de imóveis vagos;
  • pouca oferta de crédito imobiliário;
  • queda na renda do consumidor e alto desemprego;
  • queda no preço dos imóveis.

Recuperação

Esse é o período que segue logo após uma recessão, onde houve baixa nos valores dos empreendimentos. É marcado por um leve aumento na demanda, que pode levar a uma nova fase de expansão.

Boa parte do mercado ainda pode sentir uma desconfiança acerca da recuperação do setor e o fim do período de baixas, o que é natural após amargar alguns prejuízos. Suas características são:

  • leve retomada da atividade construtiva;
  • queda no número de imóveis vagos;
  • sentimento de desconfiança do setor.

Melhor momento para investir na compra de imóveis

Investir em imóveis parece, em um primeiro momento, algo relativamente simples. Basta comprar uma propriedade, esperar que ela valorize e vender algum tempo depois, conquistando um bom lucro no processo.

Contudo, essa falsa sensação de facilidade é o motor da especulação imobiliária e leva muitos investidores a perder dinheiro, uma vez que não levam em conta os ciclos do mercado imobiliário na hora de comprar um imóvel.

Você pode adquirir uma propriedade durante o período de excesso de ofertas e não conseguir mais vendê-lo ao entrar em uma recessão, ou vendê-lo abaixo do valor pago.

Por isso, antes de investir em imóveis, é preciso saber qual o melhor momento para comprar e para vender propriedades de forma segura, uma vez que, caso você realize um mau investimento, terá prejuízos.

O período ideal de compra é durante a recuperação. Nesse ponto, os imóveis atingiram sua baixa histórica no ciclo e começarão a valorizar. É seguro, também, investir durante a expansão do mercado.

Já quando se identifica um excesso de ofertas, deve-se começar a tomar cuidado. A qualquer momento, o mercado pode entrar em uma recessão, e vender seus imóveis ficará muito mais difícil, além da queda nos preços.

Cada fase do ciclo do mercado imobiliário pode chegar a 4 anos, não mais do que isso, se analisarmos os ciclos anteriores. Como o Brasil já se encontra em recessão faz algum tempo, podemos esperar um período de recuperação em breve, sendo interessante investir em imóveis novamente.

Gostou das informações que recebeu por aqui? Então nos siga no Facebook, Instagram e LinkedIn e veja conteúdos interessantes por lá também!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

2 Comentários

  1. Esse artigo sem data não faz sentido.

    1. Verdade!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.