Eztec espera voltar a lançar empreendimentos no fim do 3º trimestre

Eztec espera voltar a lançar empreendimentos no fim do 3º trimestre

São Paulo, 17/04/2020 – A Eztec estima que terá condições de voltar a realizar lançamentos de novos projetos imobiliários no fim do terceiro trimestre. Ainda não está claro quando a pandemia do coronavírus vai arrefecer, o que impede uma previsão mais precisa para a retomada dos negócios. Em março, a companhia suspendeu sua meta de lançamentos em 2020, de que ia de R$ 2 bilhões e R$ 2,5 bilhões.

“Considerando o retorno das atividades a partir de 10 de maio, conforme decreto do governo de São Paulo, então teríamos a possibilidade de ver os órgãos públicos funcionando de modo mais regular a partir de junho. Então, daria para pensar em voltar a lançar em agosto ou setembro”, calcula o diretor financeiro e de relações com investidores, Emílio Fugazza, em entrevista ao Broadcast.

Atualmente, um dos principais gargalos para o planejamento de novos projetos está na obtenção de licenças junto aos órgãos públicos, que estão fechados ou com funcionamento parcial.

Fugazza disse que a chegada da crise repeliu a procura por imóveis, mas acredita que a demanda tende a melhorar no curto prazo. Na sua visão, os consumidores voltarão os olhos para o mercado imobiliário depois que passar o susto inicial provocado pela pandemia. “Abril está sendo um mês muito difícil para nós, mas, à medida em que a pessoas forem digerindo a situação, o interesse pelo mercado imobiliário tende a voltar”.

A Eztec não pretende incluir em seus planos a oferta de descontos como forma de alavancar as vendas de imóveis. “Tudo que foi lançado até aqui está bem vendido. E isso vale para a Eztec e para o mercado, de maneira geral, na região metropolitana de São Paulo. Há demanda. Então, não acho que as coisas vão acontecer pelo lado dos descontos”, diz Fugazza.

Até aqui, a companhia afirma não ter recebido pedidos a mais de distratos por causa da crise. Na verdade, os pedidos são para desconto ou postergação no valor das parcelas dos imóveis vendidos na planta. “Estamos olhando caso a caso para atender os consumidores e, ao mesmo tempo, evitar oportunismo”. (Circe Bonatelli, da Agência Estado)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.