Homem autônomo financiando imóvel

Financiamento imobiliário para autônomos é possível? Venha descobrir!

Comprar um imóvel é um grande investimento para muitas pessoas. Na verdade, é a melhor forma de se livrar de valores de aluguéis muito altos que, muitas vezes, correspondem a uma parcela do crédito imobiliário. Ou seja, é um recurso que poderia estar sendo aplicado para aquisição de um bem.

Mas será que todos os trabalhadores podem se beneficiar com o crédito imobiliário, que facilita muito a compra da casa própria? E o financiamento imobiliário para autônomos, é possível? Será que eles podem usufruir dos benefícios de um financiamento para adquirir um imóvel?

O fato é que uma instituição financeira, para aprovar um crédito para a compra de um imóvel, faz uma série de exigências comprobatórias. Isso é uma forma de se certificar de que o interessado poderá arcar financeiramente com a dívida.

O bom da história é que os autônomos podem comprovar renda por meio de alguns documentos, garantindo a aprovação de um crédito imobiliário. Vamos saber mais?

O que é um trabalhador autônomo?

O mercado de trabalho, de uns tempos para cá, sofreu algumas mudanças. Muitos trabalhadores estão optando pelo trabalho informal (trabalhadores autônomos), que dividem a preferência com o formal — que é aquele com carteira assinada.

O trabalhador autônomo exerce suas atividades profissionais sem vínculo empregatício. Muitos já tem clientes fixos e têm sua renda garantida. No entanto, como para tudo, existem altos e baixos, ele precisa ter reservas e administrar muito bem sua vida financeira.

Por essa modalidade de trabalho ser diferente do formato tradicional, na hora de requerer uma aprovação de crédito para um financiamento imobiliário, surgem algumas dúvidas. Por exemplo, como comprovar renda, que é uma das principais exigências dessas instituições? Mostraremos como fazer. Acompanhe!

Os bancos aprovam financiamento imobiliário para autônomos?

Sim, as instituições financeiras têm meios de avaliar a possibilidade de aprovar o financiamento imobiliário solicitado por um trabalhador autônomo. Na verdade, o objetivo dos bancos é aprovar o maior número possível de financiamentos, desde que todos passem por uma análise de crédito e sejam aprovados.

O fato é que existem várias formas de um trabalhador informal comprovar seus ganhos e ter seu pedido de crédito aprovado. Aliás, sem uma comprovação de renda, fica impossível conseguir um financiamento. Se o solicitante conseguir essa comprovação, certamente, conseguirá seu objetivo, e o melhor: com boas condições propostas pela instituição, como juros mais em conta e flexibilização de prazos.

Como conseguir aprovação de financiamento imobiliário sendo trabalhador autônomo?

O CPF é o documento mais importante nessa questão. O nome de quem solicita um financiamento imobiliário tem que estar limpo e sem nenhuma dívida que coloque em risco a aprovação.

Sendo assim, ter cuidado com restrições ao CPF é ponto crucial para essa negociação. Um histórico negativo, certamente, contribui para que a solicitação de financiamento seja negada. No CPF, consta todo o histórico financeiro de um cidadão.

O Serasa Experian, por exemplo, é um órgão de proteção ao crédito, e tem nos seus registros todas as informações, como nome e CPF, de pessoas que possuem dívidas atrasadas. Tais dados são disponibilizados em uma lista de inadimplentes, à qual as empresas, bancos e lojas têm acesso. Se seu nome estiver na lista, regularize sua situação antes de solicitar um financiamento imobiliário.

Quais os documentos comprobatórios de renda solicitados pelos bancos?

Da mesma forma que ocorre com os trabalhadores formais, muitos documentos são exigidos ao negociar um financiamento. Quando um autônomo solicita um financiamento imobiliário, deve passar por várias etapas. Dentre elas, a mais importante, além do CPF, é a de avaliar a capacidade do trabalhador de honrar a dívida. Esse é o momento em que são solicitados comprovantes de renda mensal.

Essa etapa que avalia a capacidade de pagamento do solicitante é fundamental para a liberação do crédito. Vários documentos podem comprovar a renda de um trabalhador informal. Veja os solicitados no caso de trabalhador autônomo!

Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos (Decore)

Trata-se de um documento que comprova os rendimentos de profissionais liberais, autônomos e microempresários. O Decore foi criado, justamente, para atestar os rendimentos desses profissionais.

O Decore deve ser providenciado por um contador, devendo ser autenticado com um selo do Conselho Regional de Contabilidade. Ele comprova e valida o rendimento mensal desses profissionais.

Extratos bancários

Um dos comprovantes de renda muito utilizados por quem deseja entrar em um financiamento é o extrato bancário. Por intermédio desse documento, é possível avaliar o saldo médio de sua conta bancária. O extrato é aceito pela maioria das instituições financeiras.

No entanto, para comprovação de renda dos solicitantes, é essencial que os extratos sejam ao menos dos últimos seis meses de movimentação. Isso atestará certa estabilidade financeira, já que o trabalhador informal pode ganhar muito em um mês e, no seguinte, ter uma renda bem menor. É bom, também, que o banco tenha acesso às movimentações de poupança e conta-corrente do solicitante.

Declaração de Imposto de Renda (IR)

A declaração de Imposto de Renda à Receita Federal é outra forma de comprovar os rendimentos no financiamento imobiliário para autônomos. Esse documento deve seguir com o recibo — atestando a entrega da declaração anual ao Fisco.

Recibo de Pagamento de Autônomo (RPA)

O Recibo de Pagamento Autônomo (RPA) serve, também, como comprovante de rendimentos oriundos do trabalho informal. Por meio desse documento, geralmente emitido por pessoa física, fica comprovada a prestação de alguma atividade remuneratória, que pode ser tanto para pessoa física quanto para empresas.

Formalização de empresa para empreendedores

Para quem é empreendedor e já tem certa estabilidade de rendimentos mensais, formalizar o negócio por meio do cadastro de Microempreendedor Individual (MEI) e obter uma renda registrada por Nota Fiscal facilitará muito o processo. Vale lembrar que a formalização do seu negócio por intermédio do MEI traz benefícios, como o INSS. Para isso, basta pagar uma taxa mensal muito em conta.

Como você conferiu neste conteúdo, é possível, sim, o financiamento imobiliário para autônomos. Para isso, basta ter os documentos citados que comprovem uma renda viável para a aprovação do crédito.

Gostou deste post? Deixe, então, seu comentário com suas dúvidas e experiências sobre o tema!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.