Plenário do senado aprova destaques e projeto de distrato retornará à câmara dos deputados

Fora do Minha Casa, Minha Vida, Incorporadoras ainda têm dificuldade para lucrar

São Paulo, 07/03/2018 – A temporada de divulgação de balanços pelas empresas de incorporação e construção imobiliária começa amanhã (08) – com os resultados de MRV, Tenda e Gafisa – e tende a mostrar uma continuidade no cenário de opostos que foi visto ao longo da crise, de acordo com analistas do setor.

De um lado, companhias como MRV, Tenda e Direcional têm ampliado seus lançamentos e vendas, com ganhos de escala e melhora dos resultados financeiros. O desempenho positivo está atrelado à demanda aquecida no mercado de moradias populares, enquadradas no Minha Casa Minha Vida (MCMV) e beneficiados por juros mais baixos no financiamento.

Já incorporadoras como Cyrela e Gafisa têm mais dificuldades para escoar seus estoques e lançar novos empreendimentos, o que dificulta a diluição de custos e a recuperação dos resultados. Além disso, os efeitos de distratos continuam impactando a lucratividade, mesmo que o pico das ocorrências já tenha ficado para trás.

“As barreiras à entrada, os ganhos de escala e as melhores relações entre oferta e demanda tornam as incorporadoras do setor de baixa renda as melhores opções para o longo prazo no setor de construção civil brasileiro”, afirmam os analistas Luiz Maurício Garcia e André Mazini, em relatório do Bradesco BBI.

 

Projeções

A MRV, líder do mercado imobiliário nacional e maior operadora do MCMV, deve apresentar lucro líquido de R$ 168,4 milhões no quarto trimestre de 2017, de acordo com a média das projeções de seis bancos ouvidos pelo Prévias Broadcast (Itaú BBA, BTG Pactual, Morgan Stanley, JP Morgan, Bradesco BBI e Santander). Se confirmado, o montante será 19% maior do que no mesmo período de 2016. A MRV ampliou os lançamentos e as vendas no quarto trimestre, conforme relatório operacional preliminar já divulgado, o que dará suporte ao resultado favorável.

Na mesma toada, a Tenda tende a reportar lucro líquido de R$ 31,3 milhões, segundo quatro instituições financeiras (Itaú BBA, BTG Pactual, JP Morgan e Bradesco), o que pode representar crescimento de 56%. A companhia também tem expandido a oferta de novos projetos, dentro do MCMV.

Já a Direcional ainda deve mostrar um balanço sob pressão. A companhia migrou suas operações para o MCMV, mas ainda sente os efeitos de projetos antigos nos segmentos de médio e alto padrão e comercial, que tiveram rentabilidade reduzida pela crise. A projeção para a companhia é de um prejuízo de R$ 34,3 milhões no quarto trimestre, 47% menor na comparação anual, segundo a média das projeções de cinco bancos (Itaú BBA, BTG Pactual, Morgan Stanley, JP Morgan, Bradesco BBI e Santander).

Já no setor de médio e alto padrão, a expectativa de analistas é que a Gafisa apresente prejuízo líquido ajustado de R$ 115,7 milhões, o que corresponde a um recuo de 26% na comparação anual, segundo a média das projeções de quatro bancos (Itaú BBA, BTG Pactual, JP Morgan e Bradesco BBI). Os resultados operacionais de outubro a dezembro, já divulgados pela incorporadora, foram considerados negativos por analistas do setor de construção civil, que chamaram atenção para a queda acentuada nos lançamentos e nas vendas de imóveis.

Por sua vez, a Cyrela deve chegar a um lucro líquido de R$ 3,8 milhões no quarto trimestre, um encolhimento de 88% na comparação anual, segundo a média das estimativas de seis bancos (Itaú BBA, BTG Pactual, Morgan Stanley, JP Morgan, Bradesco BBI e Santander). A queda do lucro é resultado direto da crise no mercado imobiliário, com distratos e estoques altos. Apesar de pressionado, o resultado líquido pode voltar ao campo positivo após dois trimestres seguidos no vermelho. (Circe Bonatellicirce.bonatelli@estadao.com)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.
Ops! Captcha inválido, por favor verifique se o captcha está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.