Guia de marketing digital para imobiliárias

O que você faz quando precisa contratar um serviço ou adquirir algum produto? Provavelmente, pesquisa informações sobre eles na internet até encontrar a empresa ideal, correto? O mesmo acontece com quem quer comprar ou alugar um imóvel. É por isso que é tão importante entender o marketing digital para imobiliárias.

Afinal de contas, os hábitos de consumo mudaram em todas as áreas e não foi diferente com o mercado imobiliário. É por isso que, para ter sucesso, a forma de atrair os clientes e divulgar os imóveis também deve ser modificada.

Para se ter uma ideia, de acordo com gerente de Dados Imobiliários do Google Brasil, Igor Lima, 60% do processo de compra de imóveis já é feito online. Mas como começar ou melhorar a estratégia de marketing digital para imobiliárias?

Neste post, você vai aprender informações valiosas para criar ou melhorar a presença da sua imobiliária na internet e como isso pode ser vantajoso. Confira!

Necessidade de a imobiliária estar em ambiente digital

A maioria das pessoas interessadas em adquirir ou alugar um imóvel busca por eles na internet. Aliás, segundo dados do IBGE, 64,7% da população do Brasil com mais de 10 anos têm acesso à internet, o que significa que mais de 116 milhões de brasileiros estão conectados ao mundo digital. As informações são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, realizada em 2016.

A tendência é que esse número aumente e cada vez mais pessoas procurem por imóveis por meio da web. No mundo digital, é possível se comunicar com um grande número de pessoas. A internet é a melhor vitrine para expor os seus imóveis e fica aberta 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Além disso, a tendência é que o mundo digital tenha cada vez mais influência na vida e decisões de compra das pessoas. A expectativa é de que, até 2021, cerca de 2.14 bilhões de pessoas sejam compradores digitais. Sendo assim, os profissionais e empresas que não se adaptarem a essa nova realidade vão perder cada vez mais espaço no mercado.

Entendendo o que é marketing digital

O conceito de marketing digital é muito vasto e dinâmico. Mas, em resumo, ele é o conjunto de ações que promovem produtos, serviços e marcas por meio das mídias digitais. Para dar certo, essas atividades precisam ser executadas de forma personalizada e no momento adequado.

As estratégias usadas para o marketing digital englobam outros conceitos que você provavelmente já ouviu falar: SEO, Inbound Marketing, Marketing de Conteúdo.

É um tipo de marketing em que o cliente é o protagonista e não é focado apenas em vender a qualquer custo. Com ele, as empresas usam os canais digitais (sites, blogs, redes sociais, e-mail) para tentar resolver os problemas e atender aos desejos dos consumidores.

Utilizando plataformas gerenciadoras de anúncios

publicidade online é uma das principais ferramentas para atrair a atenção das pessoas para os seus empreendimentos. Grandes, médias e pequenas empresas já estão usando anúncios online para vender de forma estratégica e lucrar mais.

Para que o anúncio chegue até o público certo e de maneira eficiente, existem várias plataformas e otimizações que podem ser realizadas. A seguir, vamos conhecer um pouco mais sobre algumas plataformas.

Google Adwords

O Google é indispensável em qualquer estratégia de marketing digital. Ele é o maior e mais utilizado buscador na internet. Ao buscar um produto ou serviço por meio dele, os primeiros resultados são anúncios de empresas. Essas instituições pagam para que os seus anúncios apareçam na página de pesquisa.

Os links patrocinados são direcionados a quem está buscando usando as palavras-chave presentes no seu anúncio. Isso significa que as chances de a pessoa se interessar e clicar na propaganda é muito grande. Inclusive, os anúncios não aparecem apenas nas páginas de pesquisa, pois também são vinculados a sites parceiros — a chamada rede display.

Facebook Ads

A ferramenta de anúncios do Facebook também é um recurso que pode ser importante para o marketing digital de imobiliárias. Por meio de postagens patrocinadas, é possível segmentar o público que vai visualizar o anúncio produzido pela empresa.

Você pode, por exemplo, anunciar imóveis para pessoas de um determinado bairro da cidade, definir o gênero, idade e até alguns interesses desse público.

Instagram Ads

Fotos, vídeos e carrossel de imagens são ótimas formas de anunciar imóveis. O Instagram é uma rede social visual e que pode trazer muita visibilidade para os produtos de uma imobiliária. O processo é o mesmo de anunciar no Facebook, e também é possível segmentar para atingir as pessoas certas.

Gerando leads

Lead é um termo usado dentro do Marketing Digital para definir clientes em potencial. Eles não são apenas os visitantes do site ou de alguma rede social. São pessoas que demonstraram real interesse em adquirir o produto ou serviço oferecido pela empresa e forneceram suas informações de forma voluntária.

Isso pode acontecer por meio do envio de um formulário, ou por essa pessoa ter assinado a sua newsletter. Depois que isso acontece, o cliente em potencial passa a fazer parte do funil de vendas da empresa, e é “preparado” com informações relevantes até o momento da compra.

captação de leads envolve o oferecimento de um conteúdo de qualidade por meio de canais pagos ou gratuitos de marketing. Para isso, são usados principalmente o marketing de conteúdo e o Inbound Marketing. Criar e nutrir leads é essencial para que a empresa cresça e se mantenha competitiva no mercado.

Desenvolver uma estratégia de marketing digital de qualidade, como vamos aprender a seguir, possibilita o aumento da procura pela sua marca.

Criação da estratégia de marketing digital para imobiliárias

Agora que você já entende a importância de usar as mídias digitais para conquistar mais clientes, não deve ver a hora de colocar a mão na massa. Antes de começar a produzir conteúdo e publicar anúncios, é importante criar uma estratégia.

Afinal, da mesma forma que a internet pode ser uma forte aliada, ela pode influenciar negativamente a reputação de uma empresa que a utiliza de forma equivocada. Portanto, é fundamental não pular etapas do processo, para poder recolher os resultados positivos depois. Confira alguns passos necessários:

Construa personas

O primeiro passo para criar uma boa estratégia de marketing é saber para quem você deve se direcionar, ou seja, quem a sua empresa quer atingir. Existem diversos perfis de consumidores que estão interessados em adquirir ou alugar imóveis de diferentes tipos. Entretanto, você ou a sua empresa não pode atender a todos eles.

Segmentar os clientes por necessidade, idade e momento da vida contribui para melhorar a forma de diálogo com eles e aumenta as chances de que a experiência seja interessante para todos. Esses personagens fictícios criados para guiar a sua estratégia das empresas são chamados de personas. Elas representam o seu comprador ideal e fazem com que você poupe tempo e dinheiro tentando conquistar o alvo errado.

É importante ter em mente que os personagens não podem ser inventados sem nenhum embasamento. As personas devem ser criadas com base nos consumidores reais da empresa.

Defina objetivos

Depois de definir o público, é preciso planejar formas de conquistá-lo. Quais são os objetivos que precisam ser alcançados? Sem ter uma meta bem estabelecida, é impossível saber se a estratégia deu certo ou não. Veja alguns exemplos de intenções:

  • aumentar em 50% os visitantes do site ou blog corporativo;
  • melhorar em 10% o engajamento das redes sociais;
  • aumentar o número de vendas em 5 vezes.

Escolha os métodos

Chegou o momento de pensar em quais plataformas serão empregadas para se comunicar com a persona. Quais são as melhores? Em que horários ela vai estar online? Qual é o tom que vai ser usado nas mensagens? A linguagem vai ser mais ou menos formal?

É preciso responder a essas e outras perguntas para criar uma estratégia bem definida. Não existe receita pronta quando o assunto é marketing digital — os resultados vão depender de uma série de fatores.

Eles dependem, por exemplo, do tipo de produto ou serviço que está sendo comercializado, do perfil do comprador, do contexto financeiro do país, entre outros. É por isso que o próximo tópico é tão importante.

Como descobrir o que mensurar

Como saber se a estratégia está realmente funcionando? Uma das grandes vantagens do marketing digital para imobiliárias é poder acompanhar de perto os seus resultados. Assim, é possível saber quais formatos, estratégias e plataformas estão contribuindo mais para que a imobiliária alcance os seus resultados.

Após a análise, pode-se melhorar o que já está dando certo, ou fazer novas tentativas, com outros recursos. Observar esses dados deve fazer parte da rotina da gestão de imobiliárias. Mas quais indicadores devem ser observados? Veja a seguir:

Retorno sobre investimento (ROI)

É um indicador que mostra quanto dinheiro a empresa está lucrando ou deixando de lucrar com cada investimento realizado. As ações de marketing digital podem ser realizadas em vários formatos, abordagens e plataformas.

Os resultados também podem variar de acordo com o nicho do mercado, a persona, entre outros aspectos. Por meio do ROI, é possível identificar quais atividades oferecem um melhor retorno para a sua empresa especificamente.

Custo de Aquisição de Clientes (CAC)

A métrica mostra quanto a empresa investiu para conquistar cada novo cliente. Ela é uma ótima maneira de acompanhar se as campanhas de marketing estão dando um retorno financeiro significativo. Para fazer o cálculo, é necessário considerar todo o dinheiro aplicado diretamente na aquisição de novos consumidores, o que geralmente envolve os setores de Marketing e de Vendas.

Depois, basta dividir a soma do que foi investido pelo número de clientes conquistados no período por meio do marketing. A análise pode ser feita mensal, bimestral e até anualmente, dependendo da necessidade de cada negócio.

Comportamento dos visitantes no site ou blog

É uma métrica simples e que pode ser facilmente acompanhada, até mesmo em tempo real. Ela é uma boa forma de ter um entendimento do alcance que os conteúdos produzidos estão tendo.

Outro tópico interessante de ser analisado é o número de acessos de cada página e qual é o tempo de navegação médio dos usuários. Dessa forma, é possível identificar qual tipo de conteúdo e formato está sendo mais bem recebido pelos usuários.

Utilização de landing pages para captação de clientes

As landing pages são páginas que resultam em taxas de conversão maiores do que as páginas comuns. Elas são construídas pensando em transformar o visitante em um lead. Para isso, essas páginas devem oferecer um conteúdo valioso — como um e-book ou um curso — aos visitantes que se interessarem e deixarem as suas informações de contato.

Nesses casos, o layout conta com muito menos elementos visuais e links do que uma página convencional. Outro aspecto importante é que as landing pages não apresentam menus de navegação, afinal, a ideia é que o visitante seja guiado para preencher o formulário e receber o material.

SEO

Não basta apenas desenvolver uma landing page e não distribuir a página para que os visitantes possam acessá-la. Mas como fazer isso? Por meio das redes sociais, e-mail marketing, Google Adwords, entre várias outras opções.

Para conquistar um bom tráfego orgânico (gratuito), seja na landing page, seja no blog ou no site da empresa, é fundamental implementar SEO. A sigla, que significa Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca), define um conjunto de processos para otimizar páginas na web.

A maioria das pessoas que realizam pesquisas no Google só clicam nos primeiros resultados encontrados. Por isso, para aumentar o número de visitantes, é importante estar no topo das páginas de pesquisa. Veja algumas técnicas que auxiliam a sua empresa a chegar lá:

  • escolher bem as palavras-chave;
  • criar conteúdo de qualidade;
  • usar uma URL amigável.

Dicas de relacionamento

Manter um bom relacionamento com o cliente em todas as etapas da venda é uma estratégia muito inteligente. Com a internet, não basta apenas empurrar o produto ao cliente e esperar que ele compre. Os consumidores estão cada vez mais críticos e cientes do seu poder de escolha.

Sendo assim, é preciso criar um relacionamento e encantar o cliente desde o primeiro contato com a empresa e mesmo depois que a compra for concluída. Afinal, ele pode indicar a empresa para parentes e amigos, ou voltar a contratar o serviço no futuro. Veja, a seguir, dicas de como cultivar o relacionamento com os clientes.

Em redes sociais

As redes sociais estão cada vez mais presentes na rotina das pessoas e tem um papel importante na apresentação das marcas aos consumidores. Mas, para conseguir aproveitar todos os benefícios, é necessário lembrar que os perfis são como vitrines online.

Da mesma forma que podem contribuir com a estratégia de marketing digital para imobiliárias, também podem prejudicar a imagem da empresa. Sendo assim, as redes sociais precisam ser usadas com responsabilidade e profissionalismo.

Não deixe ninguém sem resposta

Uma das grandes vantagens das redes sociais é a possibilidade de atender os clientes de forma rápida. Não é educado deixar de responder mensagens privadas dos clientes, e nem mesmo comentários, ou deixar de interagir com os usuários sempre que possível.

Depoimentos negativos merecem uma atenção especial. É fundamental entender o motivo da experiência não ter sido boa para o cliente e buscar soluções para reverter a situação.

Compartilhe e produza bons conteúdos

Não é interessante que as redes sociais da imobiliária se pareçam com classificados online. O objetivo desses canais não é exclusivamente compartilhar anúncios de imóveis. Os conteúdos precisam ser interessantes para o público e, de alguma forma, contribuir para que ele tenha uma decisão de compra mais assertiva.

A atitude garante não apenas um melhor engajamento dos perfis da empresa, mas também desperta a credibilidade e confiança nos clientes.

Cuidado com a escrita

Você certamente já leu algum texto ou frase digitada em letras maiúsculas e se sentiu desconfortável, com a impressão de que a pessoa estava gritando. Tendo isso em vista, é importante ter cuidado para a comunicação manter o profissionalismo, mesmo quando realizada em canais digitais.

Abreviar palavras de forma excessiva, cometer erros de português ou escrever de forma confusa podem prejudicar a sua imagem nas redes sociais. Também vale lembrar que a linguagem deve respeitar o estilo da persona.

Seja educado e prestativo

É normal ter dias difíceis ou momentos de grande estresse, mas, de forma nenhuma, o cliente deve ser afetado por esses problemas. Pode parecer óbvio, mas quase todo mundo tem uma história para contar sobre como foi mal atendido por determinada empresa.

A situação é inadmissível tanto no mundo virtual quanto no presencial. Além de sempre manter a educação, é importante que as redes sociais possam ser verdadeiramente úteis para tirar as dúvidas e resolver os problemas dos clientes.

Defina metas

Existem várias redes sociais e cada uma dela tem os seus pontos fortes e características específicas. O Instagram, por exemplo, é para publicar fotos e imagens, enquanto o LinkedIn é uma rede para negócios profissionais.

Sendo assim, é importante escolher as plataformas onde vai estar com base no resultado que se pretende alcançar e no público com o qual pretende se relacionar. Talvez a sua persona acesse o Facebook diariamente e não tenha tanto interesse no Twitter.

Escolher em quais plataformas estar presente também evita que o cliente tente contato com a empresa em um perfil que não é atualizado como deveria. Considerando que o número de redes sociais existentes é grande, e que novas plataformas podem surgir a qualquer momento, é impossível estar presente em todas elas.

Via e-mail marketing

Ao contrário do que muitos pensam, o e-mail não morreu e continua sendo uma importante ferramenta de comunicação. Ele é um veículo que tem um excelente custo-benefício e que é usado pela maioria das pessoas que acessam a internet. Também é comum que se confunda e-mail marketing com SPAM, entretanto, os dois conceitos são diferentes, apesar de compartilharem a intenção de divulgar um conteúdo para uma grande quantidade de pessoas.

A diferença é que o e-mail marketing é enviado para pessoas que afirmaram ter interesse em receber o conteúdo daquela empresa, enquanto o SPAM é disparado sem autorização.

Sendo assim, o e-mail é uma ferramenta legal e que não deve ser ignorada em sua estratégia de marketing. Mas, como todas as ferramentas apresentadas aqui, é preciso ter alguns cuidados para que a sua mensagem cumpra a sua missão.

Tenha um intuito

O primeiro passo para criar um bom e-mail marketing é definir a sua finalidade. Para que o cliente entenda a sua mensagem, ela precisa ser clara e objetiva e não pedir para que ele faça várias ações em um mesmo momento ou absorva várias informações distintas.

Defina o público

Depois de definir o propósito, é necessário escolher quem precisa receber o e-mail. Afinal, não é inteligente enviar informações sobre aquisição de imóveis para clientes que querem alugar uma casa ou apartamento. Por não estar interessado no conteúdo, o e-mail pode desagradar o cliente a ponto de ele não desejar mais receber as mensagens da empresa.

Customize a mensagem

A chance de uma pessoa se interessar em abrir um e-mail personalizado é muito maior do que se a mensagem for genérica. Por meio de ferramentas automáticas, é possível chamar cada cliente pelo nome e ter uma aparência personalizada para cada perfil.

Tenha atenção ao layout

O layout é muito importante para o sucesso da sua campanha de e-mail. É essencial escolher imagens coerentes com o assunto tratado e que tenham qualidade. Além disso, as cores e formas do layout precisam ser visualmente agradáveis.

Seja criativo na linha de assunto

O que está escrito na linha de assunto é fator decisivo para o cliente decidir clicar ou não para ler o e-mail. De nada adianta criar um conteúdo brilhante se poucas pessoas vão ter interesse em abrir a mensagem. Por isso, se coloque no lugar do destinatário e escolha uma frase curta e persuasiva.

O marketing digital para imobiliárias pode transformar a forma com que a sua empresa se relaciona com os clientes e atrair mais oportunidades de negócios. Estar no mundo digital já não é mais uma opção e a maioria das empresas já sabe disso. Portanto, quem não se atualizar para atender esse novo perfil de consumidor vai ser ultrapassado pelos concorrentes.

Gostou do texto? Agora é o momento de colocar todas as informações aprendidas em prática. Quer receber mais conteúdos sobre marketing digital e mercado imobiliário? Então, assine a nossa newsletter e seja avisado por e-mail quando um novo post estiver disponível!

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

3 Comentários

  1. Muito bom os comentários de voces

  2. Informações muito úteis. Obrigada !

  3. Não consigo falar com pelo telefone com vocês. Quero alugar um imóvel mais tá difícil.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.