Plenário do senado aprova destaques e projeto de distrato retornará à câmara dos deputados

Planejamos retomar os lançamentos em 2018, afirma presidente da Tecnisa

São Paulo, 23/03/2018 – O diretor presidente da Tecnisa, Joseph Nigri, confirmou a intenção da incorporadora em retomar o lançamento de novos projetos em 2018, após passar em branco o ano de 2017. No entanto, não deu prazo para os lançamentos. Ele avaliou que o cenário macroeconômico é mais favorável, com juros e inflação sob controle, e que há melhora na oferta de financiamento imobiliário.

Segundo o executivo, a incorporadora tem se esforçado para ampliar o banco de terrenos, inclusive por meio de parcerias com fundos ou permutas. “São alternativas para que voltemos a crescer com rentabilidade”, explicou há pouco, durante teleconferência com investidores e analistas. Ele afirmou que a Tecnisa também seguirá focada na monetização de ativos, como imóveis prontos no estoque. E acrescentou que outro compromisso é reduzir a dívida bruta e o custo da dívida.

O executivo acrescentou que a liminar que vetou o direito de protocolo na cidade de São Paulo tem um efeito pequeno sobre a empresa e não atrapalhará os planos de retomada dos lançamentos neste ano. “O impacto não seria grande para nós. A liminar deve cair, ela não faz sentido”, completou.

A retomada de lançamentos da Tecnisa deve se concentrar em novas fases do mega empreendimento Jardim das Perdizes, na zona oeste da capital paulista, que segue regras específicas da Operação Urbana Água Branca. Segundo Nigri, apenas “um ou outro terreno” estaria enquadrado nessa restrição do direito de protocolo.

Uma liminar do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo suspendeu o chamado direito de protocolo, pelo qual projetos imobiliários protocolados antes de a nova Lei de Zoneamento da capital paulista entrar vigor, em 2016, seriam submetidos às regras da legislação anterior.

Apesar do imbróglio jurídico, Nigri disse estar confiante de que mercado imobiliário passa por uma melhora, sustentado por melhores condições macroeconômicas. Ele acrescentou que as vendas no mês de março no empreendimento Jardim das Perdizes tendem a ser recordes para a companhia. “Temos vendas bem boas de estoques nesse ano”, afirmou o executivo. (Circe Bonatellicirce.bonatelli@estadao.com)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.