Investimento cai e pessimismo sobe na indústria de materiais de construção

Preço médio dos imóveis residenciais recua 0,03% em julho, aponta Fipe

São Paulo, 06/08/2019 – Após recuar 0,03% em junho, o preço médio dos imóveis residenciais repetiu o resultado e teve uma nova queda de 0,03% em julho. No acumulado dos primeiros sete meses do ano, porém, houve crescimento de 0,26%. E nos últimos 12 meses, a alta atingiu 0,28%.  Os dados são da pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que é feita a partir de anúncios de moradias em 50 cidades.

O levantamento mostra que o preço dos imóveis no País tem demorado a se recuperar e continua com um desempenho acumulado abaixo da inflação medida pelo IPCA, que subiu 2,46% nos primeiros sete meses do ano e aumentou de 3,26% nos últimos 12 meses.

No caso das 16 capitais que fazem parte da pesquisa, o comportamento dos preços foi bem distinto no mês de julho. Em metade delas foram registradas altas, como são os casos de Belo Horizonte (0,04%), Florianópolis (0,04%), São Paulo (0,19%), João Pessoa (0,19%), Salvador (0,21%), Manaus (0,45%), Vitória (0,60%) e Maceió (1,00%).

Já na outra metade, houve recuo nos preços em julho: Porto Alegre (-0,03%), Fortaleza (-0,08%), Recife (-0,14%), Rio de Janeiro (-0,35%), Brasília (-0,37%), Campo Grande (-0,43%), Curitiba (-0,44%) e Goiânia (-0,48%).

Com os resultados do mês, o valor médio do metro quadrado anunciado dos imóveis residenciais foi a R$ 7.179. O Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o preço mais alto do País (R$ 9.398), seguida por São Paulo (R$ 8.952) e Brasília (R$ 7.268). (Circe Bonatelli)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.