Tudo o que você precisa saber para comprar um imóvel

Comprar um imóvel é uma grande aventura. Esse é um ponto muito importante na vida das pessoas e por isso é comum que surjam diversas dúvidas na hora de adquirir o local que será chamado de lar.

É preciso estar certo de suas decisões e obter respostas a todos os seus questionamentos para evitar algum tipo de arrependimento após a aquisição do imóvel.

Pensando em ajudar você a tirar suas principais dúvidas em relação à compra de sua nova residência, criamos este guia completo com resposta para os principais pontos que possam infligir você. Boa leitura!

Comprar ou alugar? Eis a questão!

Em muitos casos realizar o aluguel é uma ideia melhor do que comprar um imóvel. Calma, não queremos afastar você do sonho da casa própria. Porém, quando falamos fazer um financiamento total, pode sair mais em conta economizar enquanto mora de aluguel do que pagar altos juros.

Contudo, a análise que faremos a seguir leva em conta apenas o ponto de vista financeiro. Sabemos que não basta apenas isso na hora de decidir se vai ou não comprar um imóvel nesse momento.

Nossa residência é, geralmente, a maior das despesas que faremos ao longo de nossa vida. Essa dívida pode perdurar por muitos anos chegando a durar por até trinta anos. Por conta disso, a decisão de financiar um imóvel é muito importante.

O custo é muito alto e os efeitos dessa decisão vão fazer parte de nossa rotina por muito tempo. Por conta disso é preciso analisar muito bem qual das duas opções trazem mais vantagens, comprar ou alugar.

Comprar

Ao ser o dono se sua própria residência você poderá pintar, reformar, furar, alterar o layout interno, trocar qualquer item dentro ou fora do imóvel, praticamente liberar toda a sua criatividade desde que possa pagar.

Além disso, temos a tranquilidade de ser o dono do teto sob o qual se descansa. Sem nenhum tipo de preocupação sobre o rompimento de contrato e a necessidade de mudança a qualquer tempo.

Há também a valorização do imóvel em relação ao tempo e local no qual foi adquirido. O mercado imobiliário desacelerou um pouco seu crescimento, porém ainda está se movendo rapidamente e com isso novas construções são criadas, valorizando outros imóveis.

Aluguel

Alugar também tem as suas vantagens. Contratos curtos permitem que você possa se mover quando bem entender, experimentando viver em várias partes da cidade antes de decidir por qual o melhor local para se estabelecer de vez.

Além disso, não é necessário um grande investimento logo no início, bastando que se realize o depósito do seguro-caução, geralmente o valor de um mês de aluguel, ou ainda existem outras opções como o seguro fiança, que garante a cobertura em caso de rompimento de contrato.

Outro ponto muito importante a ser levado em consideração é a questão dos valores pagos. Hoje, os aluguéis cresceram muito pouco em relação às prestações de um financiamento. Com isso, é mais fácil arcar com esse tipo de despesa do que com uma alta parcela.

Custo de oportunidade

Chamamos de custo de oportunidade o valor que o dinheiro utilizado para a compra de um imóvel renderia em outra aplicação no mesmo tempo. Para exemplificar, vamos imaginar uma determinada residência com um valor de mercado de R$ 550.000,00 e esse mesmo imóvel está para alugar por R$ 3.000,00.

Ao dividirmos a taxa do aluguel pelo seu valor de mercado descobrimos que ela fica em torno de 0,55% do preço total do imóvel por mês. Agora basta comparar com as opções de investimento mais conservadoras, como poupança, tesouro direto e CDB.

Se a taxa de aluguel acabar se mostrando maior que o rendimento das aplicações e há dinheiro para comprar um imóvel à vista, é melhor que se realize o negócio, mas se os investimentos apresentarem rendimento maior, é melhor investir e permanecer no aluguel.

Financiar ou alugar

A grande maioria das pessoas não tem dinheiro para realizar a compra de um imóvel diretamente e, por isso, recorrem aos financiamentos dos bancos para ter acesso à sua casa própria.

Em muitos casos, essa pode não ser uma boa ideia. Mais uma vez vamos lembrar, as análises que estamos fazendo levam em conta apenas o ponto de vista financeiro, que não deve ser a única coisa considerada na hora de adquirir seu imóvel.

Uma saída para os altos juros dos bancos seria guardar e investir o dinheiro, no entanto, você pode duvidar que chegaria ao valor do imóvel que quer adquirir não é mesmo? Vamos realizar uma pequena simulação para que você possa repensar sua opinião.

Vamos imaginar um imóvel de 65 m², que está avaliado em R$ 473.000,00 reais e que o aluguel para uma residência nos mesmos padrões está em R$2.147,00 por mês.

Pois bem, existem diversas instituições financeiras que realizam o financiamento de imóveis, mas, por se tratar das menores taxas vamos realizar nossa simulação levando em conta os valores apresentados pela Caixa.

Os juros ficam em torno de 8%+TR, o prazo para financiamento é de 240 meses. Nesse caso a parcela ficará em torno de R$4.407,24 e o valor final repassado ao banco ao se realizar todos os pagamentos será de incríveis R$1.057.738,00. Isso mesmo, mais de um milhão de reais por um imóvel que custa menos da metade disso.

Mas e o aluguel? Bom, lembrando que para alugar o valor fica em R$2.147,00, sobram R$2.260,00 para se investir em algumas das alternativas mais conservadoras.

Em 179 meses, cerca de 5 anos antes do previsto, você terá o dinheiro para realizar a compra do imóvel à vista. Caso continuasse investindo pelo mesmo tempo do financiamento chegaria a R$670.492,59, podendo até mesmo comprar um imóvel maior ou mais bem localizado.

Então, qual é o motivo que leva as pessoas a buscar pelo financiamento em vez de investir os valores e se livrar dos altos juros do banco? A comodidade e a necessidade de se mudar para seu imóvel o mais rápido possível.

Como já dito, nossa análise é puramente financeira, contudo, é preciso levar outras situações em conta para entender qual é realmente a melhor opção. A grande maioria das pessoas não conseguem manter um compromisso de investimentos regulares.

Com isso, para elas, a melhor opção é realmente realizar o financiamento, caso contrário não conseguirão a longo prazo, realizar a compra de sua casa apenas por meio de economias.

Infelizmente não há no Brasil uma educação financeira para se poupar, além de que muitas pessoas não sabem que quando financiam um imóvel estão pagando o valor de dois ou até mesmo três.

Outro ponto a ser levado em consideração é a questão da valorização do imóvel em relação a sua localização. Nem sempre uma residência aumentará de valor. É comum que o preço caia de acordo com certas questões. Esse ônus ficará com o dono da propriedade, ou seja, quem aluga não é afetado.

É importante lembrar também que a compra de um imóvel, mesmo sendo lembrado algumas vezes como um investimento, não é. Uma residência é um patrimônio, pois não gera retorno, apenas gastos.

O que é melhor: casa ou apartamento?

Esse é uma daquelas perguntas que definem as pessoas como você prefere cão ou gato? Inverno ou verão? Casa ou apartamento? Cada uma das opções no último caso tem as suas vantagens e desvantagens.

Na hora de adquirir seu imóvel é preciso levar diversas questões em consideração para que a escolha não acabe por causar uma frustração ou arrependimento após a compra. No caso de um aluguel é muito mais simples, pois basta mudar-se após o final do contrato. Contudo, em uma compra, as coisas complicam um pouco mais.

Vantagens de uma casa

Por mais que vejamos o grande crescimento no número de prédios, essa realidade ainda é muito comum em grandes centros, sendo que na maioria das cidades do Brasil, as casas são o tipo de moradia predileta.

Dados do último censo realizado pelo IBGE em 2010, apontam que cerca de 87% das 143 milhões de residências próprias são casas, sendo que apenas 11% são apartamentos. Entre as vantagens desse tipo de moradia estão:

Mais espaço

Mesmo que existam diversos layouts de casas, na média, uma residência como essa tende a ter muito mais espaço que um apartamento. Geralmente esse tipo de construção mantém mais metros quadrados e conta com mais quartos.

Além disso, existe a possibilidade de expansão de acordo com o tamanho do terreno em que o local foi construído, permitindo um melhor uso de todo o espaço. Ainda é possível contar com a área externa, varandas e quintais, um dos maiores pontos positivos.

Nenhum gasto com condomínio

Ao adquirir uma casa não nenhum tipo de cobrança extra ou obrigação além das relacionadas as cobranças fiscais, impostos e tributos públicos. Ou seja, sem taxas mensais como ocorre em um apartamento.

Claro que existem exceções. Você pode adquirir uma residência dentro de um condomínio fechado, no qual será necessário contribuir mensalmente para a sua manutenção. Fora esse fato, podemos dizer que comprar uma casa pede um investimento único, enquanto que um apartamento necessita de pagamentos extras mensais.

Mais liberdade

Ao se mudar para a sua casa você não depende de nenhum tipo de regra imposta por um concelho formado por outros moradores, como acontece em um condomínio.

ofertas mitre

Caso você queira dar uma festa em seu jardim, não há necessidade de reserva do espaço. Você pode criar um bichinho de estimação no quintal sem nenhuma ressalva. Todas as mudanças e alterações do layout da residência estão por sua conta.

Todas essas questões geram um senso de liberdade sobre o seu imóvel muito maior do que quem escolhe viver em um apartamento e acaba tendo de acatar todas as suas condições.

Desvantagens de uma casa

Claro que toda opção vantajosa conta também com alguns problemas que podem surgir e devem ser levados em consideração na hora de se mudar para uma nova residência.

Maior atenção à segurança

Infelizmente, uma casa é muito mais vulnerável em questões de segurança que um apartamento, sendo facilmente alvo de ataques e tentativas de invasão. Caso você e sua família passem muito tempo fora, esse pode ser um grande problema, caso a sua não conte com sistemas de segurança.

Por conta disso, proprietários desse tipo de moradia se sentem inseguros e desguarnecidos quando tem de realizar viagens ou manter sua casa fechada durante um longo período.

Necessidade maior de manutenção

Quando contamos com o fato de que em uma casa há liberdade para se realizar todas as melhorias que o bolso permitir é preciso lembrar que toda a responsabilidade por sua manutenção recai totalmente sobre o proprietário.

Caso você não tenha um conhecimento básico sobre como manter uma residência e verificar a necessidade de reformas ou reparos, será necessário contratar alguém para fazê-lo, o que pode gerar custos altos a depender do serviço.

Vantagens de um apartamento

O apartamento é a outra opção para quem está pensando em se mudar, seja comprando o próprio imóvel ou até mesmo alugando um novo lar. Essa opção está em pleno crescimento e cada vez mais brasileiros têm optado por morar em espaços como esse.

Isso porque, em grandes centros, é difícil encontrarmos casas em locais que permitam a rápida locomoção, sendo que o apartamento surge como uma saída para estar melhor localizado por preços mais acessíveis. Entre as vantagens desse tipo de moradia temos:

Mais conveniência

Em um apartamento toda a manutenção do prédio é realizada por equipes contratadas sob supervisão do síndico e tarefas como a mudança da fachada é realizada sem que você ou sua família se preocupem com nada.

A maioria dos problemas burocráticos do imóvel são resolvidos de forma fácil e rápida, como encanamento e instalações elétricas, que estão todas dispostas de modo simples. As decisões acerca do prédio são tomadas em assembleias das quais você não precisa estar presente caso não queira.

Maior segurança

O fator segurança tem sido um dos que mais atraem as pessoas a se mudar para um apartamento. Isso porque os vizinhos estão relativamente próximos e podem verificar se alguma coisa parecer estranha e há também a figura do porteiro.

Esse profissional contratado para se manter na portaria realiza o controle de quem entra e quem sai dentro do ambiente do condomínio, inibindo assim a ação de pessoas mal-intencionadas.

Outro fator que aumenta a segurança é o fato de que boa parte dos imóveis está a uma altura considerável do chão, o que dificulta sua tentativa de invasão por parte de algum indivíduo.

Melhor localização

A construção de prédios se fez necessária na maioria dos grandes centros para suprir a necessidade de abrigar um maior número de pessoas em um determinado espaço. Assim, as construtoras costumam realizar a compra de terrenos mais bem localizados para valorizar seus empreendimentos.

Ou seja, a maioria dos apartamentos são construídos em locais de fácil acesso e que permitem uma melhor locomoção no centro urbano, diminuindo o tempo que se leva para ir a qualquer lugar.

Desvantagens de um apartamento

Assim como a opção de uma casa, morar em um apartamento também tem as suas desvantagens, que devem ser levadas em consideração na hora de escolher a sua nova moradia. São elas:

Menos privacidade

Em um imóvel como esse você terá pessoas morando do lado, em baixo e em cima, sendo que qualquer tipo de barulho produzido poderá ser ouvido pelos seus vizinhos, que podem não gostar muito.

O contrário também acontece, ou seja, você estará sujeito a ouvir o que as outras pessoas estão fazendo. Para quem preza por sua privacidade, esse pode não ser uma boa opção.

Pensamento coletivo

Ao optar por um apartamento é preciso deixar de pensar individualmente e se tornar parte da “colmeia”. Suas necessidades e vontades terão de ser avaliadas sob o ponto de vista de outros moradores.

Por exemplo, antes de realizar uma reforma, mesmo que internamente, é preciso pedir uma permissão ao restante dos condôminos. Para se ter um bichinho de estimação também é preciso estar autorizado pelo regimento do prédio. Todos esses pontos podem pesar negativamente para um apartamento.

Necessidade de pagar condomínio

O pagamento da taxa mensal de condomínio é visto por muitas pessoas como uma das principais desvantagens na hora de adquirir esse tipo de moradia, uma vez que, caso a compra se deu por financiamento, é mais um gasto a ser levado em consideração.

Como funciona o financiamento imobiliário?

O modo mais simples de buscar a compra da casa própria é o bom e velho financiamento, porém, muitas pessoas não sabem como ele realmente funciona. Não é muito complicado, mas algumas questões devem chamar a sua atenção.

O primeiro ponto é a escolha da instituição financeira na qual você buscará o financiamento de seu imóvel. Geralmente a Caixa é a que oferece as melhores taxas, mas caso você seja correntista em outro banco, é possível que consiga boas condições e aprovação facilitada.

Depois da escolha da instituição vem a análise de crédito. É preciso realizar a entrega de uma série de documentos pessoais como CPF, RG, últimos comprovantes de renda, declaração do imposto de renda e demais documentos exigidos pelo banco.

A instituição realiza consulta aos principais órgãos de crédito como Serasa e SPC com uma análise sobre a sua capacidade de pagamento, para verificar se você poderá arcar com as prestações mensais do financiamento.

Após a resposta positiva da instituição, um avaliador realizará uma visita ao imóvel para verificar se os valores praticados na proposta estão de acordo com a realidade. Com o laudo em mãos é elaborada toda a documentação e assinado os papéis de compra junto ao vendedor do imóvel. Ao final da transação basta se mudar e aproveitar a sua nova casa, lembrando de manter os pagamentos em dia para evitar dores de cabeça.

Como fazer uma negociação vantajosa?

Todos querem tirar o máximo de vantagem ao realizar a negociação de um imóvel. Quem compra quer pagar menos para adquirir sua residência e quem vende quer conseguir o melhor preço possível.

Por isso, o melhor que você tem a fazer na hora de comprar um imóvel é negociar para chegar ao melhor valor para as duas partes interessadas do negócio. Não é necessário ir com muita sede ao pote. Comprar uma casa demanda calma e tranquilidade para encontrar a melhor opção possível.

Boas oportunidades surgem a todo momento no mercado e por isso basta que você mantenha o foco e fará um bom negócio. O vendedor apresentará todas as vantagens de seu imóvel para justificar o seu preço.

Já o comprador deve pesar todas os pontos contra a residência como problemas na região em que se localiza, necessidade de reforma, valores dos imóveis próximos e semelhantes.

Com isso pode ser que você convença o vendedor a praticar um melhor preço ou até mesmo perca o interesse pelo imóvel. Como dissemos, comprar uma residência exige paciência.

Qual a melhor forma para encontrar o imóvel ideal?

Buscar por um imóvel da forma tradicional, contatando um corretor e realizando diversas visitas em um grande período de tempo, já não se encaixa mais na vida da maioria das pessoas, que estão sempre buscando otimizar suas atividades.

Esse tipo de busca acaba consumindo muita energia e você pode se cansar de tanto procurar, aceitando fazer negócio em um imóvel que talvez não seja o ideal para você.

Então, agora você deve estar se perguntando, qual a melhor forma de procurar algo que se encaixe perfeitamente pra mim? Bom, a transformação digital já chegou ao mercado imobiliário e diversas Startups estão investindo em soluções para facilitar a vida de quem busca por um imóvel, seja para a compra ou aluguel.

Uma novidade do mercado são os apps, que permitem ao usuário explorar entre diversas opções de moradias na palma de sua mão por meio de uma série de filtros.

Existem algumas pessoas que não estão ainda adaptadas ao uso de aplicativos e para isso podemos contar também com sites especializados como o Moving Imóveis.

Esse site permite que o usuário realize o acesso por um computador ou dispositivo móvel e tenha acesso a um grande número de moradias à venda ou para alugar, por temporada ou não, apartamentos ou casas, residenciais ou comerciais.

Comprar um imóvel é uma das mais importantes decisões que fazemos ao longo da vida e esperamos que este post possa ter servido como um guia para sanar boa parte de suas dúvidas acerca dessa escolha.

Quer saber mais sobre o mercado imobiliário? Então, assine agora mesmo a nossa newsletter e não perca nenhuma de nossas publicações.

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.