Vendas líquidas da Direcional atingem R$ 169 mi no 3º trimestre, alta de 110%

São Paulo, 09/10/2017 – A Direcional divulgou hoje os resultados do terceiro trimestre de 2017. De acordo com a companhia, as vendas líquidas atingiram VGV de R$ 169 milhões, um aumento de 101% quando comparado ao mesmo período do ano anterior. No acumulado do ano, as vendas líquidas atingiram R$ 565 milhões, crescimento de 110% em relação ao mesmo período do ano passado. O segmento Minha Casa Minha Vida (MCMV) 2 e 3 atingiu VGV de R$ 381 milhões, representado crescimento de 204% em relação a janeiro e setembro do ano passado. A velocidade de vendas do terceiro trimestre deste ano, medida pelo indicador VSO (Vendas sobre Oferta), atingiu índice de 12%, com destaque para o segmento MCMV 2 e 3, cujo VSO atingiu 18%.

Entre julho e setembro, a Direcional lançou três empreendimentos, todos no âmbito do Programa MCMV, totalizando VGV de R$ 115 milhões e 740 unidades. No acumulado do ano, os lançamentos atingiram VGV de R$ 529 milhões, crescimento de 17% em relação ao mesmo período do ano anterior. Segundo a companhia, vale destacar os lançamentos do MCMV 2 e 3, que atingiram VGV de R$ 417 milhões nos primeiros nove meses do ano, crescimento de 43% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em relação aos distratos, no terceiro trimestre de 2017, houve crescimento de 27% em relação ao mesmo período do ano passado, em um total de R$ 69 milhões. No acumulado do ano, os distratos ficaram em R$ 151 milhões, redução de 28% em relação a janeiro e setembro de 2016. A Direcional encerrou o terceiro trimestre com 5.804 unidades em estoque, totalizando VGV de R$ 1,3 bilhão. Destaca-se a maior diversificação por segmento econômico do estoque, resultado do crescimento da participação do segmento MCMV 2 e 3, que passou a representar 48% do total do VGV no terceiro trimestre deste ano, em linha com a evolução operacional deste segmento, de acordo com o comunicado da empresa.

 

Banco de Terrenos

No terceiro trimestre, foram adquiridos doze terrenos voltados ao segmento MCMV 2 e 3, com potencial de construção de 7.672 unidades e VGV de R$ 1,1 bilhão. Estes terrenos estão localizados nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Manaus. O custo médio de aquisição foi equivalente a 10% do VGV potencial, sendo que 70% do pagamento se dará via permuta, que não causa impacto no caixa da companhia no curto prazo, segundo o comunicado. O banco de terrenos da Direcional encerrou o trimestre com potencial de desenvolvimento de 95.086 unidades e VGV de R$ 13,7 bilhões, o segmento MCMV 2 e 3 totalizou R$ 8,2 bilhões e 75.170 unidades. (Wagner Gomes – wagner.gomes@estadao.com)

Fique por dentro do Mercado Imobiliário! Receba conteúdos gratuitamente.

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.